Só se fala de...

Fotógrafa, atriz, stylist e maquiadora numa só Cindy Sherman

05.03.2012 - 09:30 comente!

Cindy Sherman

Cindy Sherman
Picture 1 of 28

Cindy Sherman é uma das grandes artistas de hoje - e ganha retrospectiva no MoMA, em NY

Cindy Sherman é um dos grandes nomes da arte do século 20. Fotógrafa-camaleoa, ela se traveste pra ser personagem de suas próprias fotos, cada uma contando uma história diferente, sempre com uma linguagem que é própria da artista. Nascida em 1954, em Nova Jersey, ela se formou em artes na Buffalo State University, onde começou seus projetos em fotografia, após tentar, sem sucesso, tornar-se pintora. Foi lá que ela fundou, ao lado de colegas, o Hallwalls, um centro de arte contemporânea que existe até hoje em Buffalo.

Já em NY, começou a fotografar ela mesma, mudando suas expressões com maquiagem, e vestindo roupas que não eram suas. Até hoje funciona assim: Cindy é sua própria modelo, mas nunca se trata de um auto-retrato, e sim de uma imagem criada, baseada em estereótipos. E em 1977 ela começou a série que lhe traria fama: “Untitled Film Stills” é feita de fotos que parecem ter sido tiradas de filmes, como cenas congeladas – e a partir daí seus projetos passaram a ser acompanhados pelas galerias e revistas especializadas.

VEJA AINDA: Pintura via Skype, por Sandro Kopp
E TAMBÉM: A fotografia naturista de Mona Kuhn

Nos anos 80, foi a vez dela incluir mais elementos no foco de suas lentes, como é o caso das imagens criadas entre 1985 e 1989, com membros arrancados de bonecos e cenários sempre bizarros, numa estética parecida com a que ela trabalhou de novo depois, numa série sobre sexo. Foi também nesta década (em 1981) que clicou uma das fotos mais caras do mercado de arte, vendida em 2011 por $3,89 milhões na Christie’s, batendo um recorde na época. Entre 1988 e 1990, Sherman passou a reproduzir personagens retirados dos livros de História da Arte, e nos anos 2000 se dedicou aos retratos superirônicos de mulheres estereotipadas da cultura americana, culminando com uma seleção batizada de “Society Portraits“, exposta em NY em 2008.

Com um estilo muito forte e crítico, ela chamou a atenção do mundo da moda, e colaborou com muitas marcas desse universo, incluindo a Comme des Garçons, Marc Jacobs, e revistas como a “Vogue” Paris, onde foi publicada uma série de fotos suas usando looks da Balenciaga, em 2010. Em 2011, virou garota-propaganda do inverno da M.A.C, travestida em 3 versões, incluindo a de um palhaço.

Agora ela volta à programação cultural de Manhattan com a maior retrospectiva já montada com sua obra. O MoMA recebe a exposição até 11/06, com 170 fotos, incluindo um painel enorme até hoje inédito nos EUA. Durante o período da expô, tem agenda de exibição de filmes escolhidos pela artista e uma série de palestras. No site do museu dá pra ter uma ideia do que estará em cartaz – e aqui na galeria a gente te mostra um resumão do trabalho de Cindy. Imperdível!

Tags:                

Compartilhe Imprimir Google + Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>