Acessórios

Só dá chapéu em "Pantanal"!

Sucesso no horário nobre da Rede Globo, a novela “Pantanal” traz lindas paisagens, uma história envolvente e um autêntico figurino dessa região do Brasil.

E o chapéu é um acessório fundamental! Para a caracterização de personagens e figurantes, a figurinista Marie Salles reuniu mais de 500 exemplares...

...E teve que envelhecer artesanalmente vários deles, para dar mais veracidade aos personagens!

O chapéu estilo pantaneiro costuma ter abas largas para proteger do sol e geralmente é feito com material mais leve como a palha de carandá, uma palmeira típica da região Centro-Oeste (na foto, o ator Juliano Cazarré)

Cada peão molda a seu jeito o chapéu. O Velho do Rio (Osmar Prado) usa uma versão mais comprida. 

E cada um personaliza o chapéu criando uma bandinha própria. No chapéu tipicamente pantaneiro do Tibério (Guito), a bandinha faz o estilo mais caubói, de couro com lacre de metal.

Todos os chapéus da novela têm barbicacho, uma cordinha que prende o modelo no pescoço, especialmente durante a cavalgada, como esse do ator Renato Góes

Jove (Jesuíta Barbosa) usa um modelo de aba menor, feito especialmente pela El Chefon, marca de Campo Grande que só trabalha sob encomenda (um chapéu custa cerca de R$ 550)

Apesar de esquentar mais, Trindade (Gabriel Sater) usa um modelo de feltro com bandinha de miçangas, de inspiração indígena

A grande maioria dos chapéus é de marcas nacionais, como a Karandá que está há 20 anos no mercado (preços entre R$ 80 e R$ 300)

A exceção são os chapéus usados pelo personagem José Leôncio (Renato Góes acima e Marcos Palmeira abaixo), nas duas fases da novela: são da marca britânica Stetson (a partir de R$ 350 no Brasil)

E não são só os homens que usam chapéu de carandá! Olha a Guta, personagem de Julia Dalavia na trama. 

Para mais sobre TV, clica aqui!