Quem é...
 JEAN-PAUL GOUDE

por Renata Correa

INTRO

Designer gráfico, ilustrador, fotógrafo, diretor de filmes e eventos. Goude tem como principal característica o desejo de quebrar regras tendo um ponto de vista assertivo e original. Você pode até não gostar mas em seu trabalho é perceptível uma identidade que não se aproxima da estética de ninguém.

Fotos: Reprodução

Não tem como pensar em Jean-Paul Goude sem pensar em Grace Jones. Eles se conheceram em 1977, na redação da revista "Esquire", onde JPG era diretor de arte. Em seguida começaram a se relacionar profissional e amorosamente. Fizeram, juntos, história nas artes visuais.

Difícil definir Beverly Grace Jones. Artista jamaicana sem idade definida, desafiou e ainda desafia vários estereótipos. Presença impactante na noite de NY, principalmente no Studio 54, Grace também fez sua presença ser reconhecida em toda Europa estampando capas de várias revistas (quando elas ainda eram o principal meio de comunicação da moda) e se tornando musa de Yves Saint Laurent.

Poderia criar vários posts só de Grace com base na quantidade de fotos que tenho dela e dos seus looks incríveis.

Foi com a ajuda de Goude sua forte imagem se tornou icônica. JPG maximizou suas características tornando-a uma figura quase inatingível.

Grace foi convidada para o papel de replicante no filme de Ridley Scott, "Blade Runner". Não aceitou por causa da rivalidade que Ridley tinha com seu namorado.

Em 1989 JPG foi convidado para dirigir e coreografar a Parada comemorativa de dois séculos da Revolução Francesa. Duas horas de ópera nas ruas com um casting de 8 mil pessoas. O evento foi transmitido no mundo todo.

JPG trabalhou para a Galeries Lafayette, em Paris, por mais de 10 anos com muita liberdade criativa.

Exposição no maravilhoso museu 21-21 em Tóquio chamada "Image Makers" com colaboração de David Lynch e Robert Wilson.

Farida Khelfa com Azzedine Alaia. Goude teve um relacionamento com a modelo após o término com Grace.

Uma das melhores campanhas de carro da história, o lançamento do Citroën 1985 juntou Jean-Paul Goude e Grace Jones e apostou em uma narrativa surrealista impactante. Essa campanha continua moderna e autêntica até para os dias de hoje.

Trabalhou também em várias campanhas de perfume da Chanel. Uma delas com a modelo e atriz Vanessa Paradis em 1991.Conseguiu esgotar todo o estoque.

"Photomontage has always existed. It was more painstaking to do, but it always existed. Changing a little gesture in a photograph or changing the order of how people are standing. Avedon did that. He did a lot of doctoring of photographs, but he never told anybody. He didn't have to. I tell everybody because I want to be notices. I'm like a magician showing how I do the tricks."  JPG

CLICA AQUI
PARA LER MAIS SOBRE O JEAN PAUL GOUDE!