Tendências

Sem "angels" mas com propósito: as mudanças na Victoria's Secret

Depois das polêmicas e protestos em prol de um padrão de beleza mais inclusivo, a Victoria's Secret trocou suas "angels" por um time mais diverso.

Fotos: Reprodução

Chamado de "VS Collective", o novo casting faz parte da tentativa de mudar a imagem da marca norte-americana na esfera social, cultural e de negócios, comunicando inclusão e empoderamento.

Entre os nomes escolhidos, a modelo brasileira Valentina Sampaio, que posou pra Victoria's Secret pela primeira vez em 2019 e foi a primeira mulher trans a ser capa da "Vogue".

Tem a modelo sudanesa Adut Akech, que passou por vários campos de refugiados e se tornou ativista de pautas de saúde mental.

Já Megan Rapinoe é capitã da seleção norte-americana de futebol, que venceu a Copa do Mundo feminina em 2019. Ela tem atuação marcante na luta contra a desigualdade de gênero e no movimento LGBTQIA+.

 Priyanka Chopra Jonas é uma das estrelas do time. Atriz, cantora e modelo, Priyanka foi Miss Mundo em 2000 e valoriza sempre suas raízes indianas.

Outras participantes do "VS Collective" incluem a fotógrafa e jornalista Amanda de Cadenet, a esquiadora Eileen Gu e a modelo plus size Paloma Elsesser

Clica aqui pra conferir mais Fashion Stories!