O cabelo e a
 identidade de
 Elza Soares

Celebridades

A poderosa e eterna Elza Soares morreu aos 91 anos na quinta-feira, 20/01, no Rio de Janeiro

Considerada a "voz do milênio", Elza lançou 34 discos de estilos variados. Destaque no samba desde os anos 1960, passou pelo hip hop, funk e até eletrônica!

Além da voz, usava seu cabelo como forma de expressão, celebrando e exaltando sua negritude. Olha esse black power com trança pra capa da "Claudia" em 2020

O turbante também era muito utilizado por ela, junto de brincos grandes!

Pra mim, essa é uma das imagens mais lindas dela. Capa da revista "Giz" em 2017!

E de 1969, pronta pra rodar a baiana!

Olha a capa desse disco de 1974!

Nos anos 1970, ela apareceu de cabelo raspado e sobrancelhas descoloridas

De black power roxo com Caetano Veloso, que a ajudou a superar o luto e dar a volta por cima. Juntos, lançaram músicas com samba, rap e MPB.

Cabelo colorido virou uma marca e um símbolo de seu poder de reinvenção. Esse look é para a turnê nacional do álbum "A Mulher do Fim do Mundo" (2015), que rendeu o Grammy latino para ela em 2016. 

Será que o cabelo ruivo é para combinar com o look vermelho?

Em seu grande sucesso "Deus É Mulher" (2018), o black power ganhou luzes! 

Dourada, foi homenageada no desfile da escola de samba carioca Mocidade Independente em 2020!

E com faixa dourada no cabelo ao lado de Miltinho, em 1997, em homenagem a Jackson do Pandeiro. 

Elza começou sua carreira na música, aos 21 anos quando ficou viúva e com  quatro filhos para criar. Nesta foto ela está com 35 anos!

Seu grande amor foi o lendário jogador de futebol Mané Garrincha, com quem viveu 20 anos. Ele morreu no mesmo dia que Elza, só que em 1983!

Elza estava fazendo shows e gravando um álbum até dias antes de sua morte. Morreu como queria: cantando até o fim!
#rip

Clica aqui pra saber mais sobre a rainha do samba, Elza Soares