Categorias: Portfolio

A tirania da beleza, por Jean-Charles de Castelbajac

29.09.2010

Jean-Charles de Castelbajac é do tipo de estilista que faz roupas com miniaturas de Caco, o sapo. Logo, as obras escolhidas pra sua nova exposição não foram pinturas feitas com o rigor acadêmico do ensino tradicional das artes plásticas. Ou não totalmente – as referências que ele usa são tantas que algumas das telas mais conhecidas de períodos antigos da arte se misturam com personagens de Walt Disney no mesmo quadro!

Reprodução

Image 1 of 19

"Terror of the mirror", 2010, óleo sobre tela

Depois da exposição individualThe Triumph of Sign” na Paradise Row Gallery de Londres, e de uma instalação na Pont Neuf em Paris pra comemoração dos 400 anos da morte de Henrique 4; o estilista escolheu a galeria La BANK, também de Paris, pra mostrar a sua mais nova produção artística sob o nome “The Tyrany of Beauty” (“a tirania da beleza”). É um questionamento da necessidade constante de se satisfazer, da dominação da juventude, da perseguição da imortalidade e da beleza eterna e da negação do passado.

Logomarcas, símbolos e signos são colocados em cima de obras conhecidas de grandes mestres da pintura com técnicas como a pintura à óleo, só que combinadas com outras, como a serigrafia. Exemplo: um retrato de Maria Antonieta feito pela pintora francesa Vigeé-Le Brun é reproduzido e depois violentamente atropelado pela cruz da marca de A.F. Vandevorst! Outro exemplo: uma tapeçaria inteira que reproduz outra obra clássica, só que com Branca de Neve no meio dando um beijo no anãozinho Dunga!

VEJA TAMBÉM: o último desfile de Jean-Charles Castelbajac na Semana de Moda de Paris

Tags:                                                  

Compartilhar