Categorias: Podcast

MP quer cota de negros no SPFW

15.04.2009

ReproduçãoEmanuela de Paula afirma que o mercado é limitado para negros

Uma proposta do Ministério Público Estadual quer que todas as marcas que participam do São Paulo Fashion Week sejam obrigadas a cumprir cotas raciais em seus desfiles, como se fossem universidades públicas. Segundo a promotora que propõe a idéia, Déborah Kelly Affonso, o percentual de modelos no evento, em torno de 3%, é bem menor que o de brancos e seu objetivo é fazer um acordo de inclusão social. O assunto, é claro, está rendendo pano pra manga.

Paulo Borges, diretor da semana de moda paulista, avisou por meio de sua assessoria que o fato de ter adotado um filho negro deixa claro, por si só, sua posição política contra o racismo. Já Gloria Coelho está entre os que defendem que a imposição da cota de modelos negros na passarela pode interferir na obra do estilista. E Lino Villaventura teme que não haja modelos negras suficientes para atender a exigência o que pode levar a um aumento do cachê das meninas disponíveis. Se a proposta vingar, fica a questão: será que vão criar também cotas para índios, orientais e outras raças?

[audio:cotas.mp3]

Tags:              

Compartilhar