Categorias: Moda Tendências

Tendências, direto da ESMOD de Paris!

10.04.2012

Na semana passada, na sede da ESMOD (École Supérieure des Arts et Techniques de la Mode) em Paris, teve uma palestra sobre as tendências pro próximo outono-inverno 2012/13 ministrada por Sylvie Maysonnave, analista de tendências da Eurovet, ESMOD e ISEM/Paris. Estava supercheio – incluindo jornalistas e colaboradores da “Vogue” e “L’Officiel”.

Sylvie acredita que, após a saída de John Galliano da Dior e dos holofotes em cima de Raf Simons, Stefano Pilati e Hedi Slimane, começa uma era de estilistas mais intelectuais, discretos, conceituais, gentis e generosos, trazendo o minimalismo de volta. Ainda sob influência dos anos 90 e da sobriedade do guarda-roupa masculino, as formas são cada vez mais simples, com menos recortes e costuras e muito branco e preto. A silhueta padrão é longilínea e bastante gráfica; a mulher, pálida, magra e quase sem peitos, com a cintura marcada ressaltando sua feminilidade apesar da androginia dominante. O corpo aparece em transparências e decote V profundo, às vezes até a cintura! Aquela cirurgia de silicone? Desmarca já se você é fashion victim!

Looks à decoração de interiores são tendência!
Hipismo também está na crista da onda, sabia?

A temporada passa a ideia de rebeldia e depressão, com clima gótico-romântico mais aspectos de sportswear e militarismo. Há um movimento de “proteção e leveza” com roupas evocando armaduras com couros e vinis em contraposição à sutileza de tecidos tecnológicos e rendas cortadas à laser. Outro caminho que este inverno vai tomar será mais colorido e divertido, passando por uma espécie de “neogótico religioso” mais um “art déco orientalizado”. Nessa linha aparecem bordados luxuosos com ares de barroco-folclórico da Espanha e Leste Europeu, estampas variadas como de tapetes e cortinas, Point de Hongrie e de estilo Victor Vasarely. Os tecidos, em especial o veludo, são supertrabalhados com laços e botões-bijoux, desfilando verdadeiras joias e valorizando o “made in France” e “made in Italy”. Pra tal, vemos bastante influência de designers de joias como Catherine Baba e Victoire de Castellane (Dior).

As peles marcam presença com esculturas e exageros, assim como estampas localizadas de “animais gótico-barrocos” como fênix, águias, panteras etc. Na onda folclórica o look principal inclui vestido ou saia acompanhados de pulôver com cara de “feito à mão”, tricô e gola rolê.

Karl Lagerfeld disse que a mulher desse inverno acorda em um lugar, no meio do dia pega um avião e à noite está em outro país com temperatura diferente – por isso ele aposta que ela vestirá calça, vestido e mantô oversize pra ganhar no conforto e na versatilidade sem perder a sofisticação. Bom… já comprou o seu mantô?

Carolina Campos, infohunter do Blog LP direto de Paris

Tags:                                              

Compartilhar