RIP: 16 fashionistas que nos deixaram em 2017

19.12.2017

Lord Snowdon, o ex-marido de princesa Margareth e um grande fotógrafo, bastante envolvido com o mundo da moda, morreu em janeiro aos 86 anos
Jules Sauer, o fundador da Amsterdam Sauer, morreu aos 95 anos em fevereiro
E junho também nos tirou a toda-poderosa Carla Fendi, da família fundadora da marca italiana, que tinha 80 anos
Também em junho, o estilista espanhol David Delfín, nome por trás da Davidelfin que desfilava na Semana de Moda de Madri e que já desenvolveu figurinos pra filme de Pedro Almodóvar, morreu aos 46 anos de câncer
Anita Pallenberg, musa e matriz do boho chic bem antes de Kate Moss e Sienna Miller, morreu aos 73 anos em junho
O Rio sofreu em julho – outro homem muito importante pra moda carioca que se foi é Marco Rica, integrante do Grupo Moda Rio
Outra perda de julho: Humberto Saad, o empresário da Dijon, que foi uma das marcas mais bombadas de jeans no Brasil. Ele tinha 76 anos
Musa da nouvelle vague, Jeanne Moreau morreu em julho aos 89 anos
Também em setembro morreu Pierre Bergé, que vai ser eternamente lembrado como o marido de Yves Saint Laurent – mesmo que a parceria tenha durado mais em termos de negócio do que em forma de um casal romântico. Pierre cuidou do espólio e das obras do gênio criativo Yves até o fim
Ícone e colhendo os louros do documentário “Divinas Divas” de Leandra Leal que a tinha como um dos destaques, Rogéria morreu aos 74 anos em setembro
Em outubro, a moda perdeu Hervé Léger Leroux, o criador do vestido-bandagem
Em novembro, um dos maiores estilistas da atualidade morreu: Azzedine Alaïa
Uma morte que não pode ser esquecida em uma situação que não pode ser repetida: a russa Vlada Dzyuba, de 14 anos, morreu após trabalhar 13 horas seguidas na China em novembro
Johnny Hallyday, ícone da música (e também da moda, por que não?) francesa, morreu em dezembro aos 74 anos
Carmen Mayrink Veiga, ícone fashion com um armário cheio de looks de alta-costura, morreu aos 88 anos em dezembro
Um dos estilistas brasileiros mais controversos (e mais talentosos) de sua geração, Ocimar Versolato morreu em dezembro bem novo, aos 56 anos, vítima de um aneurisma

Vimos muita coisa boa acontecer em 2017 em matéria de moda, com a diversidade cada vez mais em alta, por uma moda mais “para todos”. Só que infelizmente também assistimos a muita gente importante pro meio nos deixando. Essa galeria é pra relembrar e prestar uma última homenagem aos que morreram durante esse ano. Clica na foto pra acessar. RIP.

Tags:                                          

Compartilhar