Quem diria: o look da firma está na moda!

20.03.2018

Cena de “Como Enlouquecer Seu Chefe”, de 1999. Na dúvida, pendure no bolso…
E a Prada também incluiu crachás tanto na coleção masculina quanto na feminina de outono-inverno 2018/19! Novo acessório?
A tendência firma é tão forte que a Balenciaga fez aqueles crachás pendurados no pescoço na coleção masculina de pré outono-inverno 2018/19
E na Chanel, a rainha do look de firma de luxo, o tailleur ganha versão com as pernas totalmente cobertas. Ui, que distinta!
No outono-inverno 2018/19 de Tom Ford, pra quem não quer ousar tanto assim, o ombro é marcado mas menor e o look é bem mais ajustado
Ombros gigantes e xadrez: esse príncipe-de-gales é Marc Jacobs outono-inverno 2018/19
E no caso, tanto os looks de Melanie Griffith quanto os de Sigourney Weaver são superinspiradores
Mas também pode ser a do filme ápice que também inspira bastante Alessandro Michele na Gucci: “Uma Secretária de Futuro”
Tem exemplo melhor que… “Quero Ser Grande” (1988)? A proporção é essa, mesma…
O paletó da hora é oversize, e se possível mais longo. Esse é da Rochas de outono-inverno 2018/19
Alfaiataria bombando na Off-White de outono-inverno 2018/19
A onda da Gucci, aliás, é bem parecida com o superfilme “9 to 5”, de 1980, com as estrelas Lily Tomlin, Dolly Parton e Jane Fonda. Elas subiram no palco juntas nesse ano no Globo de Ouro e todo mundo enlouqueceu! O filme, por sua vez, é tipo “mulheres trabalhadoras se unem contra o chefe assediador”. Arrasa!
O que nos lembra a vibe desses looks da Gucci de outono-inverno 2018/19 – se joga na tricoline!
Olha que linda a Diane de Annie Hall no filme “Noivo Neurótico, Noiva Nervosa”! As peças Ralph Lauren eram da própria atriz
Pense em uma mulher que rala, mesmo, à “Baby Boom”, o filme com Diane Keaton de 1987. Diane, aliás, é a rainha do look de firma desde “Noivo Neurótico, Noiva Nervosa”, de 1977, no qual usou alfaiataria masculina como ninguém e inspirou essa moda
Vale óculos de receituário de armação mais pesada preta ou redondinho. Esse é da Valentino de outono-inverno 2018/19
Veja nesse look da Fendi de outono-inverno 2018/19, por exemplo
Pioneirismo: a GIvenchy, ainda na época de Riccardo Tisci, apresentou uns looks meio “secretária sexy” no outono-inverno 2011/12. Mas hoje a história é outra, bem menos sensualizada
E a Calvin Klein apresentou tantos xadrezes que você pode escolher! Todos do outono-inverno 2018/19
A Dior também trouxe xadrez nesse outono-inverno 2018/19
E o primo maior, pied-de-coq, também está na mira dos estilistas – esse é o do outono-inverno 2018/19 da Louis Vuitton
Aqui na Miu Miu de outono-inverno 2018/19
O xadrez é muito importante nesse look firma, e o pied-de-poule (na foto o da Loewe outono-inverno 2018/19) é o rei
E de lá pra cá, várias marcas também tomaram esses códigos estereotipados do escritório pra si: aqui, Altuzarra outono-inverno 2018/19
Look do último desfile da Balenciaga, de outono-inverno 2018/19: a anquinha continua na alfaiataria com aquele ar de “preciso bater o ponto”
Origens: tudo começou com o primeiro desfile de Demna Gvasalia na Balenciaga, de outono-inverno 2016/17, que abriu com esse look!
Depois do normcore, o… firmacore? Office-core? Sim, ele invadiu a moda! Da esq. pra dir.: o xadrez em alfaiataria da Balenciaga, o crachá da Prada e as listras na camisaria da Gucci. Veja mais!

O mercado de trabalho está mudando muito com os millennials, e é capaz que mude ainda mais com a geração Z (ou os nativos digitais) – eles começaram a entrar nele e já nasceram olhando pra telinha do smartphone. Dizem que a “firma“, aquele local de trabalho com códigos próprios como “bater o ponto”, “cafezinho”, “happy hour”, “xerox” e “kilão”, está com seus dias contados por causa do home office, do frila e da imposição dos próprios funcionários por ambientes mais descontraídos e relações mais informais. Os recém-chegados também não querem mais algo engessado e antigo!

Só que o look típico da firma antiga e engessada, com todos os seus estereótipos, está pintando com força nas passarelas internacionais com direito ao crachá pra passar na catraca e tudo! De Prada a Balenciaga passando por Gucci, Calvin Klein e outras, as marcas de luxo investigam e se apropriam desses códigos de vestimenta que, recontextualizados, dão uma estranha sensação que são modernos. Na galeria (pra acessar é só clicar na foto acima) você vê alguns exemplos e inspirações, e abaixo a gente dá uns primeiros passos pra você decodificar esse firmacore, o pós-normcore! Vem:

. Paletó oversize, tipo Didi Mocó mesmo, com ombro amplo e de preferência mais longo (alguns chegam a ultrapassar o joelho!).
. Alfaiataria em xadrez e cores neutras, tipo preto, azul marinho e principalmente cinza e terrosos. Os xadrezes mais-mais são o pied-de-poule em e o príncipe-de-gales em lã fria, mas outros também estão valendo. Pra dar um efeito forte de escritório, evite vichy, madras ou tartan. A risca-de-giz pode até rolar em cinza, mas o resultado fica sofisticado e a ideia é ser firma roots e não Nutella!
. Camisaria em tricoline e cores claras; o azulzinho é o melhor. Se for listrada, melhor ainda.
. Saia lápis é a rainha da firma mas a gente tem reparado uma incidência maior na passarela de saia reta e, principalmente, calça. Se quiser usar a saia lápis mesmo assim, tudo bem, mas escolha uma menos justa – o look firma é careta… Nas calças, as de prega são ótimas e se for bege, então, é lacre certo! Será que a gente já pode começar a usar a gíria “grampo” no lugar de lacre?
. O sapato é fechado, pode ser Oxford ou um escarpin com salto mais baixo, bem simples. Cores escuras – aqui na redação a gente adora um sapato social café, aquele marrom bem escuro, mas é uma preferência pessoal mesmo!
. Pra arrematar, não tenha vergonha de esconder seu crachá de entrada ou seu bilhete único! Pode pendurá-lo no bolso da camisa ou usar aquela fita com presilha no pescoço. Tipo novo acessório! Manda jobs!

Tags:                                                                              

Compartilhar