Categorias: Moda Tendências

Os tipos de biquíni em alta e muito mais segundo o Google

11.08.2017

Os homens buscam mais camisa que camiseta (59% contra 41%) – interessante, né? Mas a diferença é pouca
Nos últimos dois anos, as buscas por roupas usadas cresceram 97% e as por conserto de roupas 145%. O Google credita isso a um crescimento de consciência em relação à sustentabilidade
O número de gente que se declara fiel a uma marca vem caindo desde 2015, e a busca por marcas cresceu menos que a busca por produtos
77% das pessoas consultadas afirmam conhecer ao menos uma blogueira de moda
E a saia mídi
Saia lápis
Saia jeans
Já entre as saias, as mais buscadas são a de tule…
E a ripple, a calcinha de coração levanta-bumbum que foi lançada pela Vix e se popularizou
O cropped – que é esse top com mais pano, meio no formato de um trapézio
De cintura alta
Os modelos de biquíni mais buscados são os de crochê
O crescimento na busca por maquiagem masculina foi de 317%, e por saia masculina foi de 121%. No clique, Charles James, o primeiro homem a ser embaixador da CoverGirl
Nesse mesmo período, enquanto a busca por sapatos de salto alto cresceu 126%, a por sapatos de salto baixo aumentou ainda mais: 218%! Na foto, o híbrido de slipper e mocassim da Tiza Rio de Janeiro
O aumento da busca pelo termo “turbante” nos últimos dois anos é de 317% – será que é efeito do aumento da discussão sobre apropriação cultural? Na foto, a atriz Lupita Nyong’o arrasando de turbante no tapete vermelho
Nos últimos dois anos, as buscas por “cabelo raspado” cresceram 462%! Também teve um crescimento de busca de 217% no mesmo período pelo termo “feminismo”. Na foto, a modelo Katia André, uma das nossas preferidas da nova geração
Você sabia que 89% das pessoas que participaram da pesquisa (ou seja, 890) pretendem comprar roupas e calçados no segundo semestre de 2017? Vem saber mais sobre o que o Google prevê pra primavera-verão 2017/18, clica aqui

O Google apresenta o resultado de sua pesquisa sobre comportamento de compra e tendências pra primavera-verão 2017/18 que é baseada tanto nas suas buscas quanto em dados inéditos da ferramenta online de pesquisa deles feita com 1.000 pessoas distribuídas por todas as regiões brasileiras. E tem uns dados bem interessantes, viu? A gente separou os destaques pra te mostrar – clica na foto acima pra acessar a galeria e saber mais!

Tags:                                              

Compartilhar