O designer de acessórios da vez em Minas: Carlos Penna

07.10.2016

E essa choker? Bafo! O que você achou do trabalho de Carlos Penna?
Mais um colar com malha metálica, dessa vez em cobre
Que tal este com bolas?
Essa pulseira também!
Sua coleção atual é inspirada em pesca. Essa choker parece uma rede, né?
Ele garimpa peças do cotidiano pra fazer acessórios
O trabalho do Carlos é bem minimalista
Este outro colar também tem partes móveis
Pro desfile do Lucas Magalhães ele usou uma liga metálica especial que se mexe. Dá pra moldá-lo à mão!
E no tornozelo!
No backstage de Lucas Magalhães: a liga metálica em cobre vai no pescoço…
Mari Calazan exibe outro modelo no desfile da Plural de outono-inverno 2017
Olha o brinco do Carlos Penna no desfile da Plural – parece um anzol. Clica na foto pra ver mais peças de perto!

Durante os desfiles que rolam aqui no Minas Trend, os acessórios da PluralLucas Magalhães chamaram a nossa atenção. Eles foram feitos por Carlos Penna, nome que está no nosso radar já faz um tempinho! O designer tem uma marca própria e está expondo seu trabalho aqui na feira de negócios do MT. A gente passou lá pra conhecer de perto as peças e aproveitamos pra bater um papo como Carlos sobre seu trabalho. Abaixo você confere a entrevista e na galeria tem imagens dos acessórios – é só clicar na foto pra ver!

Já viu as joias da parceria de Carol Bassi e Giuliana Romano?

Qual é o conceito da sua marca?
O princípio é garimpar materiais do cotidiano e estudar como usá-los nos acessórios. A ideia é brincar com as peças, criar fechos diferenciados e novos jeitos de usar – um dos brincos desta linha, por exemplo, vem em duas partes, uma na frente e outra atrás da orelha. Nesta coleção pegamos materiais do mundo da pesca, inclusive elementos como o molinete e anzol. Mas antes já usei plantas em resina, mangueiras, placas corroídas… Sempre vou garimpando.

Como você começou?
A marca começou em 2013, me formei em moda e fiz pós-graduação em design de joias na UEMG, aqui de BH. Era apaixonado por coisas da construção civil, e como meu pai tem uma construtora, ia lá e ficava mexendo com os materiais, desenvolvendo peças. Comecei brincando com pregos e fiz um brinco com eles que foi um sucesso! Foi a minha 1ª coleção.

No vlog da Lilian em Paris tem várias marcas de acessórios bem interessantes!

Aqui no Minas Trend você fez peças pro desfile da Plural e do Lucas Magalhães. Conta pra gente, como é este processo?
Com a Plural trabalho há algum tempo e essa é minha 1ª vez  com o Lucas Magalhães. A gente desenvolve as peças juntos: eles vão ao ateliê, mostro os materiais e criamos algo que é um pouco a cara do estilista e da minha marca ao mesmo tempo. Pro Lucas fizemos brincos e colares com uma liga metálica especial que pode ser moldada. Também desenvolvo peças pra catálogos de outras marcas – já fiz pra Morena Rosa e pra Essenziali aqui de Minas.

E pra comprar as sua peças, como a gente faz?
Aqui em BH vendo nas lojas da PluralGraça Ottoni. Em SP vou vender no Freak Market, e também vendemos online no site da Amdo. Além disso, estamos negociando pra ir pro Rio e outras regiões do sudeste brasileiro.

Amdo: (31) 2526-9931

Tags:                                                      

Compartilhar