O posicionamento da Adidas sobre as declarações de Kanye West

08.05.2018

Nas últimas semanas, Kanye West voltou a ser alvo de polêmica por suas declarações. Afastado do Twitter por quase um ano, o rapper retornou a rede social pra defender o presidente americano Donald Trump. “Você não precisa concordar com Trump, mas a multidão não pode me fazer não amá-lo. Ele é meu irmão“, ele escreveu. West também publicou uma foto com o boné vermelho escrito “Make America Great Again” (modelo conhecido também como MAGA) assinado por Trump (!) e acrescentou que sua mulher (Kim Kardashian West) queria que ele esclarecesse que não concorda com o chefe de Estado em tudo. 

Confira: festival indiano inspira a coleção do Pharrell Williams com Adidas

Tem mais: em entrevista ao “TMZ“, Kanye falou sobre escravidão: “Quando você ouve sobre a escravidão por 400 anos… Por 400 anos? Isso soa como uma escolha. É como se estivéssemos mentalmente aprisionados. Eu gosto da palavra ‘prisão’ porque a escravidão é muito diretamente relacionada à ideia de negros. Escravidão é pra negros, e Holocausto, pros judeus. A prisão é algo que nos une como uma raça, negros e brancos… a raça humana”. O rapper também criticou a Nike e declarou que a Yeezy (linha da Adidas assinada por ele) vai se tornar a maior empresa de vestuário da história da humanidade.

Veja também: Kendall Jenner gente como a gente na nova campanha da Adidas!

Pressionada por fãs, a Adidas se pronunciou. Entretanto, em vez de pedir desculpas e cortar relações com o parceiro, como outras grandes marcas já fizeram, a empresa tem saído pela tangente. Kasper Rorsted, CEO da marca, disse em entrevista à Bloomberg TV que a companhia não concorda com as declarações de West e que ele não iria comentar mais sobre assunto. Também falou que, apesar disso, Kanye é um criador fantástico e, junto com outros colaboradores, como Pharrell Williams e Stella McCartney, ele ajudou no retorno do crescimento da marca nos EUA.

E mais: Paris Hilton e o ataque dos clones na campanha da Yeezy

Vale lembrar que a parceria da Adidas com Kanye começou em 2013, e colaborou com a volta do hype da marca esportiva numa época em que ela estava perdendo muito espaço… pra Nike, claro. Uma petição chamada “Drop Kanye” está rolando na internet e pede pra que a empresa encerre a parceria com o cantor. Até agora são mais de 19.000 assinaturas. O que você acha disso tudo?

Tags:                              

Compartilhar