O boicote contra a Nike saiu pela culatra

Divulgação
Colin Kaepernick na campanha que deu o que falar: "Acredite em algo. Mesmo que isso signifique sacrificar todo o resto" Próxima Ver mais fotos
Colin Kaepernick na campanha que deu o que falar: "Acredite em algo. Mesmo que isso signifique sacrificar todo o resto"

Lembra que a gente falou de americanos clamando por boicote contra a Nike após ela chamar Colin Kaepernick, um dos jogadores de futebol esportivo que mais protestou contra políticas racistas na National Football League (NFL), pra sua campanha nova? Teve até um prefeito que baniu produtos da Nike em espaços recreativos públicos. Bom, a verdade é que todos esses protestos deram em… provavelmente mais publicidade pra Nike, mesmo.

Segundo dados de pesquisa da Thomson Reuters Proprietary Research, desde que a campanha foi lançada a marca esportiva vendeu simplesmente 61% a mais no seu canal de venda online em comparação aos 10 dias anteriores. Colin tuítou essa imagem sua pra Nike em 3/09, portanto a pesquisa se refere ao período de 3 a 13/09. A blusa feminina da Nike pra prática de esporte com o nome de Kaepernick nas costas esgotou no último dia 17/09. Isso quer dizer que, com seu posicionamento de cunho político e a favor de direitos humanos, a Nike saiu ganhando sim. O que você achou disso tudo?

Tags:            

Compartilhe Imprimir Google + Pinterest Whatsapp

Escolhas da Lilian

Últimas