Categorias: Celebridades Moda

O boato quente da vez: Anna Wintour vai mesmo sair da “Vogue”?!

04.04.2018

Anna Wintour: sai ou não sai?

Não, isso não é uma reprodução de “O Diabo Veste Prada“. Muita gente influente do mundo da moda comenta que Anna Wintour deve sair do cargo de direção artística da editora Condé Nast e, consequentemente, da “Vogue” América.

Será possível? Fontes do “Page Six” do “New York Post“, por exemplo, engordam o boato. O impacto disso, pra quem está se perguntando, é gigantesco: Anna está no leme da “Vogue” faz 30 anos (!!!) e a transformou numa das revistas mais importantes do mundo. Mas para ficar apenas no campo da moda, ela influenciou carreiras (como de John Galliano, por exemplo), fez o universo fashion ficar extremamente pop (incluindo celebridades na capa, bombando o baile anual do Met). O mito é tão grande que, claro, a gente não citou o filme inspirado em livro no primeiro parágrafo à toa: a inspiração desse personagem ficcional imortalizado por Meryl Streep é a própria Anna.

Veja também: a dança das cadeiras do grupo LVMH fecha seu ciclo

A saída de Anna aconteceria após o mês de julho, quando está marcado o casamento de sua filha Bee Shaffer com Francesco Carrozzini, o filho de outra sumidade fashion, Franca Sozzani, que foi editora da “Vogue” Itália e morreu em 2016. Se isso acontecer mesmo, ela vai sair antes de fechar a importante edição de setembro da “Vogue” América – que também já virou filme, o “The September Issue” (2009). A Condé Nast nega a informação “enfaticamente”, segundo o porta-voz Joe Libonati: “zero thruth“.

Mas se ela sair, as mesmas fontes do “Page Six” apontam Edward Enninful, atual editor da “Vogue” UK, como o sucessor dela na revista americana. O que se comenta é que Jonathan Newhouse, o provável sucessor de Si Newhouse (presidente da Condé Nast que morreu no último mês de outubro), estaria voltando de NY e que ele não gosta da quantidade de poder que Anna acumula.

Confira: editorial da “Vogue” Paris homenageia Lady Di

Anna seria o ápice dessa dança das cadeiras que tem acontecido nos cargos importantes em revistas. Graydon Carter saiu da “Vanity Fair” após 25 anos (entrou Radhika Jones); Cindy Leive saiu da “Glamour” após 16 anos (entrou Samantha Barry); Linda Wells saiu da “Allure” em 2015 depois de 14 anos (entrou Michelle Lee).

As possibilidades para Anna seriam vastas também: dizem que ela está de olho no British Fashion Council. Seria por isso que ela quis sentar ao lado da rainha Elizabeth 2ª na Semana de Moda de Londres, ou é porque é um lugar de honra, simplesmente? Outro babado apareceu no programa “Quotidien” da TV francesa. Em um episódio dedicado inteiramente à moda com o jornalista Loïc Prigent e os estilistas Karl Lagerfeld, Olivier Rousteing, Isabel Marant e Simon Porte Jacquemus, Isabel soltou a língua sobre o jantar que o presidente da França, Emmanuel Macron, ofereceu à turma fashion na Semana de Moda de Paris no começo de março. Ela disse que Wintour pressionou a embaixada americana pra ser convidada! Karl a defendeu, dizendo que ela estava num lugar de honra, bem na mesa deles… Que climão! Isso faria parte de um movimento da jornalista pra ingressar na política via embaixada, como tantos apontam que seria um desejo dela? A ver…

Tags:                            

Compartilhar