Notre Dame: bilionários da moda doam € 300 milhões

16.04.2019

O fogo na catedral de Notre Dame que começou ontem, 15/04, e gerou comoção finalmente se extinguiu na manhã de hoje, 16. O mundo se abalou com as imagens do incêndio que arruinou 2/3 do teto do local histórico construído entre 1163 e 1345, um dos símbolos de Paris e patrimônio histórico da Unesco desde 1991. Relíquias que estavam no local, como a coroa de espinhos que acredita-se ser a mesma que Jesus Cristo usou na crucificação, foram recuperadas e devem ser transferidas pro Louvre. O famoso órgão também não foi atingido. Ainda não se sabe a causa do incêndio, mas a investigação tende a acreditar que ela foi acidental, de acordo com o procurador público de Paris Remy Heitz

Veja também: coisas que a gente já sabe sobre a próxima edição do SPFW

O presidente francês Emmanuel Macron anunciou, já ontem, a abertura de um fundo de doações pela recuperação do prédio (que deve demorar anos, quiçá décadas). A mobilização, pelo que se viu na reação pública, deve ser enorme. E dois dos maiores bilionários da moda francesa já anunciaram a sua colaboração. François-Henri Pinault e o seu pai, François Pinault, vão doar € 100 milhões (cerca de R$ 440 milhões) via Artemis, o braço de investimentos da família. Eles são do grupo Kering, por trás da Gucci, Saint Laurent e outras. Em seguida, hoje, Bernard Arnault, do grupo rival LVMH, declarou a doação de € 200 milhões (cerca de R$ 880 milhões). LVMH tem Dior, Louis Vuitton e várias outras marcas de luxo em sua cartela. Recentemente, de acordo com a revista “Forbes”, Arnault passou a ser o terceiro maior bilionário do mundo.

Entre os cinco maiores bilionários, dois são da moda!

É um gesto muito nobre e bacana por um local tão emblemático no coração da cidade que respira moda. Mas isso também faz lembrar que, após o Rana Plaza de Bangladesh entrar em colapso em 2013 e matar mais de 1.000 pessoas manchando a imagem da moda como uma indústria gananciosa que não se preocupa com as condições de trabalho de terceirizados, a doação das marcas de moda pra compensar famílias e feridos foi de € 30 milhões (R$ 131 milhões). 10% do que, em dois dias, apenas dois grupos doaram pra catedral. Não há registros de feridos em Notre Dame. 

Ilustração do estilista Jean-Charles de Castelbajac da catedral de Notre Dame
Desenho de Cristina Correa Freile
Foto da Aurea Calcavecchia, nossa ex-subeditora que hoje mora em Paris
O incêndio que começou ontem, 15/04
Ilustração de David Gilson
Estado atual da catedral
Uma grande perda cultural – a gente torce pra que a restauração seja rápida

Tags:                                  

Compartilhar