“Moncler Genius”: coleções reinventam o doudone!

22.02.2018

O stylist foi denunciado de assédio sexual pelo “The Boston Globe” na semana passada e seu nome não apareceu na apresentação oficial
Karl Templer criou a coleção 1952 com cores vibrantes
Tem toda uma vibe de esquiador!
Sandro Mandrino, estilista responsável pela Moncler Grenoble, apostou nos florais
Apostou na combinação preto e vermelho e muita logomania
Francesco Ragazzi da Palm Angels criou uma coleção bem urbana
Logomania incluída
O japonês Hiroshi Fujiwara, da Fragment, deu seu toque street
Pra sua coleção com a Moncler, o criador criou um matelassê e usou texturas 3D
Kei Ninomiya encabeça a marca Noir e já colaborou com a Comme des Garçons
Com muito volume!
O britânico Craig Green criou estruturas que lembram armaduras
Ela investiu nas texturas, camadas e materiais como pelo
A estilista irlandesa Simone Rocha criou looks com uma pegada futurista
Inspirados nas pinturas de Piero della Francesca e Fra Angélico, nomes importantes da arte sacra
Looks monocromáticos
A colab com Pierpaolo Piccioli, estilista da Valentino, tem uma pegada monástica
8 é melhor que um só? Clica na galeria pra ver as coleções do projeto “Moncler Genius”, que chamou 8 criadores pra participar!

Na abertura da edição de outono-inverno 2018/19 da Semana de Moda de Milão, a marca franco-italiana Moncler apresentou o resultado do projeto “Moncler Genius“, que consiste em coleções-cápsulas mensais assinadas por grandes criadores – que a gente já tinha te adiantado nesse post! A estratégia pretende atingir os millennials e lançar novidades em ritmo mais acelerado do que a grife costuma fazer.

Veja também: Troye Sivan estrela a nova campanha da Valentino

Os clássicos doudones da Moncler foram reinterpretados por Pierpaolo Piccioli (da Valentino), Kei Ninomiya (da Noir), o inglês Craig Green, a irlandesa Simone Rocha, o  japonês Hiroshi Fujiwara (da Fragment), Francesco Ragazzi (da Palm Angels), Sandro Mandrino e o stylist Karl Templer.

Confira: Rainha Elizabeth 2ª vai na Semana de Moda de Londres!

Karl, que desenvolveu a coleção 1952, foi denunciado por assédio sexual pelo “The Boston Globe” na semana passada (o relatório também envolveu o fotógrafo Patrick Demarchelier). A colab do stylist foi apresentada no evento mas seu nome não apareceu e nem foi citado em nenhuma comunicação da marca. É provável que ela acabe não sendo comercializada. Quer ver mais das coleções? Clica na galeria e depois conta pra gente qual foi o seu preferido nos comentários!

Tags:                                

Compartilhar