Milão X NY: pra onde você iria?

ReproduçãoQuem for pra Milão vai ver Prada!

Último capítulo da guerra entre as Semanas de Moda de Milão e NY: Diane von Furstenberg soltou uma carta oficial colocando panos quentes e… não deu em nada. Pra quem está perdido no assunto, a Semana de Moda de Milão decidiu “invadir” o calendário de NY e marcar a sua temporada de primavera-verão 2013 ao mesmo tempo que a deles (na verdade, “encalacrando” com o fim de NY e o começo de Londres). É que, se Milão acontecer muito depois, eles perdem o timing de showroom e consequentemente Paris também – fica tudo muito em cima da hora pros pedidos dos compradores. Ao mesmo tempo, NY não quer que sua semana role tão antes – e um dos problemas é que a temporada vai bater com o Dia do Trabalho deles (e o povo do Brasil pensando: “Bom, isso nunca foi um problema pra temporada daqui”). E a maior parte da polêmica gira em torno do acordo feito pelas organizações a respeito de datas – é que Milão garante que ele não incluía a temporada em questão, e que quem está errado… é NY. E agora?

Agora Mario Boselli, o presidente, respondeu o comunicado de Diane. Ele garante, primeiro de tudo, que a Camera Nazionale della Moda Italiana nunca teve a intenção de criar um problema a respeito das datas. Ele diz também que é o CFDA e o British Fashion Council que estão postergando a data habitual da temporada em uma semana, e que o acordo feito pelas organizações em 2008 incluía os anos de 2009, 2010 e 2011 – portanto, a partir de 2012, a questão estaria em aberto. Ainda segundo o comunicado, a CNMI enviou um anúncio em 17 de março de 2010 pra toda a imprensa dizendo a data da temporada italiana de primavera-verão 2013: 19 a 25/09. Paris seguiu a tradição de marcar sua data logo depois. Mario rebate, portanto, as acusações de NY e Londres de “não-cumprimento de um acordo”. E eis que… ele finaliza dizendo que as datas de Milão não mudarão.

ReproduçãoQuem for pra NY vai ver Marc Jacobs!

O que mais se discute no mundo da moda atualmente é que, se essa situação continuar, vai haver uma quebra e compradores e jornalistas deverão escolher entre Milão (leia-se Gucci, Versace, Prada, Giorgio Armani, Roberto Cavalli, Dolce & Gabbana) ou NY e Londres (Marc Jacobs, Calvin Klein, Carolina Herrera, Narciso Rodriguez, Ralph Lauren, Burberry, Vivienne Westwood Red Label, Issa London). Drama, né? E aí: se você fosse comprador, pra qual Semana de Moda você iria?


Tags:                                            

Compartilhe Imprimir Google + Pinterest Whatsapp

Escolhas da Lilian

Últimas