Lady Gaga, a gente entendeu pra onde você está olhando

Instagram
Gaga Joelma? Não, vem ver! Próxima Ver mais fotos
Gaga Joelma? Não, vem ver!

OK, o brasileiro não perdoa e já está chamando a Lady Gaga de Joelma quando a viu no American Music Awards desse ano de cabelo cacheado e uma maquiagem bem chamativa. Mas pra além da ex-Calypso, será que a Gaga não está olhando pra outro lugar? A gente está quase certo que sim, e esse lugar é da família mais nobre do pop: Janet Jackson!

Agora senta que lá vem história. Lembra que Donald Trump, em um debate com Hillary Clinton antes de ser eleito, a chamou de “nasty“? Na tradução, seria algo como “obscena”, “malandra”, alguém com más intenções. A coisa esquentou porque ele falou com todas as letras que ela era uma “nasty woman“. Muita gente viu aí uma misoginia (afinal, ele tem um histórico) pra além de simplesmente uma troca de farpas entre candidatos eleitorais, e feministas assumiram a pecha de “nasty”, mais ou menos como a marcha das vadias e o completo oposto do “bela, recatada e do lar”. E foi assim que se resgatou a música “Nasty” de Janet Jackson, lançada em 1986 no álbum “Control”, no qual ela fala coisas como “Não sou puritana / Só quero respeito (…) / Meu sobrenome é Controle / Não, meu primeiro nome não é ‘baby’ / É Janet / Srta. Jackson se você for nasty“. É importante ressaltar que em nenhum momento ela se autodenomina assim, mas o sucesso foi tanto e a gente viu o rosto de Janet associado tantas vezes com a palavra que é como se ela se autodenominasse!

Conheça a moda de Zaldy, o estilista que desenha roupas pra Gaga e outras famosas

Recentemente, o nome da irmã de Michael ressurgiu em discussões com viés feminista. Foi anunciado que Justin Timberlake deve voltar a se apresentar no Super Bowl de 2018. Lembra a última vez que ele se apresentou? Foi em 2004, ao lado de Janet. O cantor puxou a parte de cima do look dela, fazendo com que o mamilo aparecesse, e nunca ficou claro se isso aconteceu de maneira planejada, se foi sem querer tipo no calor do momento… A polêmica esquentou nos EUA, que tem um público bem mais sensível à sensualidade explícita, e a verdade é que, desde então, Janet nunca fez tanto sucesso quanto fazia. E Justin, bem, o sucesso dele só cresceu. Esses dois pesos e duas medidas incomodam, e surgiram até campanhas por hashtag depois desse anúncio pedindo por Janet no Super Bowl.

Só dá ela: Rihanna em 8 capas de revista!

Volta pra Gaga: se todo mundo sempre a compara com Madonna, e isso aparece até no documentário sobre ela que saiu no Netflix, o “Gaga: Five Foot Two“, é instigante perceber que ela está usando outro ícone pop como referência no momento, e com esse timing. Aguardamos ansiosos pelo boné e o brinco de chave, outros dois símbolos do estilo de Janet Jackson!

Tags:                                              

Compartilhe Imprimir Google + Pinterest Whatsapp

Escolhas da Lilian

Últimas