Kim Kardashian, a ativista, na capa da “Vogue” América

Mikael Jansson/Divulgação
KimKa na capa da "Vogue" América - de blusa Chanel! Vem ver mais da estrela aqui na galeria Próxima Ver mais fotos
KimKa na capa da "Vogue" América - de blusa Chanel! Vem ver mais da estrela aqui na galeria

Kim Kardashian West ainda pode surpreender você. Ela foi bastante vocal a respeito do genocídio armênio em 2016 – chegou a publicar um anúncio no “New York Times” na época sobre o assunto! E recentemente chegou às manchetes por causa do seu envolvimento na causa de Alice Marie Johnson, de 63 anos, que foi presa por envolvimento no tráfico de drogas em 1996. Tráfico é crime – o problema é que Alice Marie foi condenada à prisão perpétua. Kim ficou sabendo sobre o caso via redes sociais e teve uma reunião com o presidente Donald Trump mais o ativista e comentarista da CNN Van Jones e diversos advogados. Trump acabou aceitando o pedido de clemência.

Veja também: os óculos escuros no exército de Kim Kardashian

Mas Kim segue trabalhando nisso: ela tem encontrado com Jones e a procuradora Jessica Jackson, cofundadores do #cut50, movimento bipartidário que defende a reforma da justiça criminal. Atualmente a população carcerária dos EUA é de 2,2 milhões – pra efeitos de comparação, o Levantamento Nacional de Informações Penitenciárias (Infopen) indica que o Brasil tinha 726,7 mil presos em 2016. 

A filha de 5 anos de Kim Kardashian também já fez uma capa de revista, acredita? Vem ver!

Pra quem a acha pouco preparada, Kim concorda e está correndo atrás, fazendo um estágio (!) com duração de 4 anos (!!) num escritório de advocacia de São Francisco. Ela explica pra “Vogue”: “A Casa Branca me contatou pra aconselhar na mudança do sistema de clemência e eu tô sentada no Roosevelt Room com, tipo, um juiz que já deu pena pra criminosos e um monte de pessoas realmente poderosas e eu tô sentada lá, tipo, que merda. Preciso saber mais. Digo o que preciso dizer, sobre o lado humano e porque [o sistema] é tão injusto. Mas tenho procuradores comigo que vão dar embasamento com todos os fatos do caso. Não é só uma pessoa que faz as coisas, sempre tem um coletivo, e sempre soube meu papel, mas senti que queria ser capaz de lutar pelas pessoas que já pagaram suas dívidas com a sociedade. Senti que o sistema podia ser tão diferente, e queria lutar pra consertá-lo; se eu soubesse mais, poderia fazer mais.”

Tá, meu bem? Você vê as fotos de Kim Kardashian West do recheio da “Vogue”, clicadas por Mikael Jansson, na galeria.

Tags:                                      

Compartilhe Imprimir Google + Pinterest Whatsapp

Escolhas da Lilian

Últimas