Categorias: Moda Modelos

Kendall Jenner arrumou umas brigas…

22.08.2018

Kendall Jenner é uma das capas da “Love Magazine” de 10 anos – a gente já tinha te contado – fazendo topless, mas o que realmente repercutiu foi o texto publicado junto com uma foto no Instagram da publicação. Ele traz como legenda frases que Kendall disse durante a entrevista que vem no recheio da “Love”. A saber: “Desde o começo temos sido superseletivas sobre qual desfiles eu faria… Nunca fui uma dessas garotas que estão em tipo 30 desfiles a cada temporada ou seja lá que merda essas garotas fazem. (…) Mas tenho um milhão de trabalhos, não só desfile mas tudo o mais. A combinação de tudo me deixou muito sobrecarregada e comecei a pirar um pouco, precisei retomar o passo.”

Clique aqui pra ver as edições de setembro de 2018 com negras na capa!

Bom, acontece que “essas garotas que estão em tipo 30 desfiles a cada temporada” ficaram um tanto quanto possessas com “seja lá que merda” Kendall disse. Marine Deleeuw, Jac Jagaciak e Amber Witcomb foram algumas das que mostraram o quão bravas elas estão em seus Insta Stories. Amber, por exemplo, escreveu em cima do print da legenda da “Love”: “A maioria de nós é financeiramente independente e temos que nos sustentar. É estressante mas é parte do trabalho. Se falássemos não pra vários trabalhos, não teríamos uma carreira.” De uma maneira indireta, ela se refere à posição privilegiada que Kendall já tinha quando começou, com sua mãe empresária e rica, cheia de contatos.

Kendall Jenner na capa da “Love” – mas a polêmica começou no Instagram, com outra foto…
“Nunca fui uma dessas garotas que estão em tipo 30 desfiles a cada temporada ou seja lá que merda essas garotas fazem” – eita, pegou mal…
“A maioria de nós é financeiramente independente e temos que nos sustentar. É estressante mas é parte do trabalho. Se falássemos não pra vários trabalhos, não teríamos uma carreira”, disse Amber Witcomb
Daria Strokous escreveu: “Oh, e a propósito são 70 desfiles por temporada e estamos todas fodasticamente orgulhosas de cada uma das garotas que conseguiu isso.”
Teddy Quinlivan mandou um textão que incluía: “Modelos não vêm só de Calabasas… Vêm da Somália, da tundra siberiana, de uma vila rural da China, de um estacionamento de trailers do Tennessee.”

Mas Daria Strokous foi ainda mais enfática que todas as outras: “‘Seja lá que merda essas garotas fazem’ é fazer o seu melhor pra conseguir subir [na carreira] e tentar ganhar algum dinheiro pra que elas possam sustentar a si mesmas e suas famílias. Oh, e a propósito são 70 desfiles por temporada e estamos todas fodasticamente orgulhosas de cada uma das garotas que conseguiu isso.”

E Teddy Quinlivan é outra que complementou, também no Stories: “Se você tiver sorte como modelo vai ganhar dinheiro o bastante pra não ficar devendo pra sua agência; talvez até sair do apartamento que divide com outras modelos. (…) Sou privilegiada, sou branca, sou uma mulher trans que ‘passa’, minha família não depende do meu pagamento pra sobreviver. Infelizmente esse não é o caso da maioria das modelos que precisaram deixar tudo pra trás, inclusive suas famílias, em busca de uma vida melhor. Modelos não vêm só de Calabasas… Vêm da Somália, da tundra siberiana, de uma vila rural da China, de um estacionamento de trailers do Tennessee. Fazer comentários depreciativos sobre seus pares não leva ao crescimento ou união, algo que nossa indústria sem regulamentação desesperadamente precisa…” O famoso “falou muito e falou bonito”.

Donatella Versace tem um novo queridinho e ele é brasileiro – clique aqui pra ver!

Bom, a próxima temporada promete servir torta de climão no backstage caso a modelo Kardashian-Jenner apareça pra desfilar, né? Ontem, 21/08, Kendall se pronunciou em uma série de tuítes. Falou que o que ela disse foi distorcido, que ela queria ser elogiosa a respeito das outras modelos e que suas palavras foram tiradas do contexto. “Quero deixar claro. O respeito que tenho pelas minhas colegas é imensurável! Tomei conhecimento em primeira mão do seu comprometimento incansável, sua ética de trabalho, seus dias intermináveis, a falta de sono, a separação da família e amigos, o estresse das viagens, o preço na saúde mental e física, e ainda assim elas fazem tudo parecer sem esforço e lindo. Inspirei-me em tantas dessas pessoas com quem tive a boa sorte de trabalhar lado a lado! (…) Quero que todo mundo seja vencedor. ARRASEM SEMPRE.” E num último tuíte: “Cultivem gentileza hoje e sempre.” O que você acha?

Tags:          

Compartilhar