John Casablancas em busca da nova Gisele

Gilcélia Santos/DivulgaçãoJohn Casablancas

O que o descobridor de talentos como Gisele Bündchen, Linda Evangelista, Alessandra Ambrósio, Isabeli Fontana e Cindy Crawford pode esperar da vida? Encontrar outras supermodelos, que devem despontar por aí num período de 2 a 3 anos. John Casablancas, ex-Elite Models e atual Enjoy Model Management, está no Brasil até setembro, onde realiza o concurso Beleza Mundial. O objetivo do evento é rodar por várias cidades brasileiras em busca desses novos talentos das passarelas. A modelo que ficar em primeiro lugar ganha um carro, assina contrato de dois anos com a Enjoy em SP e de três meses com a Joy de Milão e estampa a capa da edição de novembro da “L’Officiel” Brasil.

John, que também é pai de Julian Casablancas dos Strokes, e se define como manager de supermodels, bateu um papo com o Blog LP por telefone. Leia mais logo abaixo!

Como vai o concurso?
Muito, muito bom! Para nós, é algo realmente novo. Tem sido incrível, um sucesso. Mais de 100 mil manicures estão participando [manicures podem indicar candidatas a modelos via site]. Vai demorar cerca de dois ou três anos para que a nossa modelo, o nosso sucesso, esteja lá fora, brilhando.

Como tem sido a escolha das modelos brasileiras?
Não sei ao certo, pra te falar a verdade. Deixei o Brasil em dezembro e voltei há três dias.

Mas a Enjoy encontrou boas novas modelos por aqui?
Praticamente todas! Acho que muitas das meninas são boas e, se forem propriamente gerenciadas, se tornarão superstars.

De onde veio a ideia de criar essa seção do concurso específica para manicures?
Foi uma colaboração entre a Enjoy e a equipe da Mundial Beauty Care. Nossas ideias se transformaram em uma combinação de sucesso.

Até quando você fica por no Brasil?
Fico até 22/09. Aí, vôo pra Europa. Tenho uma casa no Rio, é o lugar que eu mais gosto. Mas minha residência oficial é na Florida (EUA).

As pessoas ainda se referem a você como o homem que descobriu Gisele Bündchen?
Não descobri Gisele, mas eu fui, sim, o agente que a achou quando ela tinha 14 anos e desenvolveu esse talento. Sou conhecido como um manager de superstars, é o meu ponto forte.

Como estão as críticas a respeito de seu livro, “Vida Modelo” (Ed. Agir)?
Não ligo muito pra críticas. Não pretendo escrever um segundo livro, foi uma obra a respeito da minha vida, me diverti fazendo e acho que a maioria que o leu também. E não sei quantas cópias foram vendidas.

Sebah Rinaldi, infohunter do Blog LP direto de BH

Tags:                  

Compartilhe Imprimir Google + Pinterest Whatsapp

Escolhas da Lilian

Últimas