Rudi Gernreich: dos anos 60 pra 2010

27.08.2012

Os anos 60 eram tão futuristas que vieram parar em 2010!
E agora surgem rumores da volta da marca pelas mãos de um investidor alemão
A Comme des Garçons homenageou o estilista com linha especial em 2003
Gernreich era o grande nome da moda futurista fora da Europa
“No Bra”, o sutiã sem bojo criado por Rudi
E o marido dela, William Claxton, era o fotógrafo oficial de suas criações
Peggy Moffitt era sua musa absoluta
O estilista na capa da “Time”
Imagem do livro “The Rudi Gernreich Book”
A proposta de Rudi era uma moda unissex
Topless em 1964
Clássico: o monokini de Rudi Gernreich no corpo de Peggy Moffitt

Os anos 60 estão de volta de forma cada vez mais literal. Depois da Paco Rabanne e Courrèges, é a vez de Rudi Gernreich passar por um revival. A moda futurista do austríaco radicado nos EUA ganhou linha especial em 2003 pelas mãos da Comme des Garçons com a modelo preferida de Rudi, Peggy Moffitt, e tem retorno às passarelas marcado pra 2014 através de um investidor alemão, segundo o “WWD“.

Conheça a nova diretora criativa da Paco Rabanne

Vale lembrar: Gernreich é citado como criador do 1º monoquíni, um maiô que deixava os seios à mostra e que causou polêmica ao ser lançado, em 1964. Peggy Moffitt foi fotografada pelo marido, William Claxton, fazendo o topless que virou ícone pro movimento de nudistas americanos e revolução sexual da época. Mais tarde, em 1999, o casal lançou o livro “The Rudi Gernreich Book” – 11 anos depois da morte do estilista, em 1985 – pra contar essa e outras histórias.

Saiba quem é o homem por trás da nova Courrèges

A retomada da marca, rebatizada apenas de Gernreich, deve ser baseada em NY, e um processo seletivo de equipe já foi iniciado. Atualmente, as criações antigas da marca estão expostas no Savannah College of Art and Design Museum of Art no estado da Georgia, dentro da mostra “The Total Look“.

Tags:                        

Compartilhar