Morre o fotógrafo Willy Rizzo

26.02.2013

Acaba de ser divulgada a morte de Willy Rizzo no último 25/02, aos 84 anos, em Paris. O fotógrafo e – designer! – napolitano das divas de Hollywood, do circuito cult do cinema europeu e das vanguardas da moda é responsável por imagens icônicas. De Brigitte Bardot a Winston Churchill na capa da “Paris Match“, de Marilyn Monroe aos julgamentos de Nuremberg que condenaram os nazistas após a 2ª Guerra Mundial, passando por retratos divertidos de Jane Fonda, imagens lindas de espetáculos de dança e impressões direto dos ateliês de Christian Dior e Chanel.

Veja também o trabalho de Gabriele Basilico, morto em 2013

Esta última estilista, inclusive, é o tema da nova exposição do estúdio Willy Rizzo em Paris, a “Les instants Chanel par Willy Rizzo“. “A data (de 6/03 a 30/04) está mantida, infelizmente agora isso aconteceu e ela vira quase um tributo”, conta Danniel Rangel, curador da mostra parisiense e da retrospectiva do MuBE de SP, em 2012. Willy e Chanel se conheceram no final dos anos 40, como ele mesmo relembra no texto escrito pra expô, mas foi só em 1954 que ele retratou sua volta pra moda nas páginas da “Paris Match” – e são essas as imagens expostas no projeto.

Blog LP presta homenagem com frase do próprio Rizzo tirada do material da nova exposição: “‘A tristeza é uma criação, eu só produzo felicidade!’. Foi o que Chanel me disse. Como fotógrafo ou designer. Fabrico felicidade”. Aqui na galeria, fotos direto da maison Chanel e uma retrospectiva da carreira do “fotógrafo da dolce vita“.

Tags:                  

Compartilhar