Christopher Bailey vai sair da Burberry

31.10.2017

Christopher Bailey ficou por 17 anos na empresa

Ele é apontado como o homem que transformou a Burberry de um negócio pequeno do Reino Unido a uma empresa global poderosa. E faz tanto tempo (17 anos!) que Christopher Bailey está no comando do estilo da marca que a gente nem lembra como era antes. A verdade é que, pros fashionistas, não tinha muito antes: a Burberry era uma marca supertradicional de trench coat que, no século 19, era o casaco impermeável oficial dos militares britânicos (trench em português é trincheira) e que, na época em que Bailey entrou, em 2001, brilhava entre os chavosos, muito associada aos hooligans. A transformação, ao lado da CEO Angela Ahrendts que entrou em 2006, se deu em diversas camadas – uma delas, que a gente adora por ser supermoderna, é a adoção da tecnologia como uma das estratégias principais com desfiles de maciça presença online e compra imediata. Hoje, ela é talvez a única marca reconhecida como luxo tradicional da Inglaterra em matéria de roupas.

Esse é provavelmente o penúltimo desfile de Bailey na Burberry, vem ver

A verdade é que Ahrendts saiu em 2014 pra assumir um supercargo na Apple e Bailey, acumulando funções de CEO e direção criativa, viu o apoio dos investidores da empresa virar apreensão. Quedas nas ações, um deslize nas vendas (especialmente no mercado asiático) e um certo torcer de nariz a respeito do tanto que o profissional estava ganhando (dizem que £ 3,5 milhões em salário anual atualmente, com o acúmulo de funções) são apontados como motivos disso – não oficialmente, mas pelo mercado. Marco Gobetti assumiu o cargo de CEO em 2017 deixando Bailey na posição de presidente, e agora o estilista sai em março de 2018 (porém ainda como consultor de Gobetti até o fim do ano). A decisão, ao que tudo indica, é amigável, com Bailey afirmando buscar “novos projetos criativos”. Quem entra no seu lugar? Ainda é cedo pra dizer – cenas do próximo capítulo em 3, 2…

Tags:          

Compartilhar