Changemakers: o novo programa da Gucci sobre diversidade e inclusão!

Ari Marcopoulos
Vai ter diversidade e inclusão no mercado de luxo SIM! Pelo menos se depender da Gucci...
Vai ter diversidade e inclusão no mercado de luxo SIM! Pelo menos se depender da Gucci...

Lembra da polêmica envolvendo a Gucci no começo de fevereiro? Ela foi acusada de blackface por conta de um suéter e, em seu pedido de desculpas oficial, disse estar totalmente comprometida em aumentar a diversidade “por toda nossa empresa e tornar esse incidente um poderoso momento de aprendizado pro time Gucci e além” (relembre o caso de racismo aqui).

Prada é acusada de blackface com bonequinhos

E pelo visto ela está mesmo, viu… A marca anunciou um novo projeto global e fundo de bolsas de estudos, chamado Gucci Changemakers! O programa inclui três pilares separados: o Gucci Changemakers Fund; as bolsas de estudo em si; e uma iniciativa de voluntariado em toda a empresa. A ideia é que essa onda de inclusão ultrapasse os perímetros da marca e avance na indústria da moda como um todo!

Futuro fluido é tema do novo “Chime for Change” da Gucci!

O Gucci Changemakers Fund é um fundo de US$ 5 milhões (aproximadamente R$ 18 milhões) pra construir “fortes conexões e oportunidades dentro da comunidade afro-americana e das comunidades não-brancas em geral, trazendo mudanças positivas e soluções inspiradoras pra um futuro melhor”, segundo comunicado oficial da marca. Já o programa de bolsas de estudo conta com um financiamento pra estudantes universitários interessados ​​em trabalhar na indústria da moda. Os alunos que forem aceitos no programa (os candidatos vão ser selecionados pelo conselho do Changemakers) vão receber um subsídio de US $ 20 mil (aproximadamente R$ 72 mil) pra ajudar a financiar sua educação ao longo de quatro anos!

21 estilistas negros pra você conhecer

O programa de voluntariado, de acordo com um comunicado de imprensa, “encoraja os 18.000 funcionários da Gucci em todo o mundo a dedicarem até 4 dias de folga remunerada pra atividades de voluntariado em suas comunidades locais. Isso representa até 8.000 dias de apoio voluntário na América do Norte, a primeira região do lançamento global, onde as oportunidades de voluntariado cobrem quatro pilares principais: igualdade, apoio aos refugiados e aos sem-teto, proteção do meio ambiente e educação“.

Barbie inclusiva: agora com cadeira de rodas e perna protética

Dapper Dan, que já colaborou com a marca antes (clica aqui pra ver) e é nome importante da história da moda afro-americana, faz parte do conselho do programa. Segundo Dapper, “como parceiro, tenho orgulho de trabalhar com a Gucci e outros líderes comunitários pra ajudar a orientar programas que vão criar um impacto significativo pra comunidade negra e pra moda como um todo. É imperativo que tenhamos assento na mesa pra dizer como devemos ser representados e reinventados. Em nosso trabalho conjunto, a Gucci está em posição de liderar a indústria em geral pra se tornar uma empresa melhor e mais inclusiva”. Outros nomes como Will.I.AmYasmeen Hassan, Bethann Hardison e Cleo Wade também fazem parte do conselho, entre outros! O Diretor Global da Gucci pra Diversidade e Inclusão ainda não foi nomeado. Tomara que mais marcas se animem e tomem iniciativas como essa, né?

Tags:                                  

Compartilhe Imprimir Google + Pinterest Whatsapp

Escolhas da Lilian

Últimas