Categorias: Moda

Leve 3, pague 1

10.12.2011

PrevNext
Reprodução
Capa da "Elle" francesa de novembro deste ano
PrevNext
Reprodução
Voltando no tempo: dezembro de 2010, na "Glamour" alemã
PrevNext
Reprodução
E o ensaio original, da "Vogue" América de outobro de 2010

Não é novidade que as revistas muitas vezes usam fotos compradas pra estamparem suas capas. Mas esse reaproveitamento de material vira e mexe gera polêmica, como é o caso da foto da “Vogue” América de outubro de 2010. Mais de 1 ano depois, virou capa da “Elle” francesa. Antes, em dezembro de 2010, a mesma Carey Mulligan – com o mesmo look – aparecia na edição alemã da “Glamour”. Aí o blog Fashionista levantou a discussão, que logo se espalhou pela rede: afinal, pode ou não pode?

Normalmente isso acontece com intervalo de meses e em publicações de países diferentes, trazendo um material que muitas vezes é desconhecido do grande público. A maioria das pessoas não procuram por revistas do mundo todo. Sob o aspecto legal é que a coisa pode complicar… Tudo depende do contrato entre a revista e o fotógrafo – e de quem detém os direitos autorais. Blog LP lembra um caso parecido, que deu em confusão: Steven Meisel usou o mesmo ensaio fotográfico pra atender ao pedido de 2 revistas esse ano. Diz que foi a “W” que bancou a sessão com Raquel Zimmermann que depois foi parar na capa da “Vogue” italiana. As imagens não chegam a ser idênticas, mas muito semelhantes. O fotógrafo teria aproveitado uma só estrutura pra entregar 2 encomendas – sem que a contratante americana soubesse!

Mas o que a gente quer saber é como você, leitor, se sente no meio disso tudo? Responda a enquete!

Tags:                      

Compartilhar