Categorias: Moda Modelos

Onde esteve a diversidade em 2014 nas revistas de moda?

05.01.2015

E em outubro, mais Lais Ribeiro!
Em junho… Beyoncé!
Em maio, Lais Ribeiro posa ao lado de time de estilistas
E não era papo: Carolinne Prates foi a capa de março
A “Elle” teve fevereiro com Yssauny e uma chamada falando justamente da diversidade
Dani Braga, beleza exótica na “Harper’s Bazaar” Brasil de janeiro do ano passado – pode ser considerada uma não-branca?
E Neymar em junho, ao lado de Gisele. Modelos mesmo? Só brancas
“Vogue” Brasil com Rihanna em maio…
As capas de 2014 da “Vogue” UK: tudo branco
Fevereiro de 2015: há 12 anos que uma modelo negra não posava na capa da “Vogue” UK (fora celebridades, que apareceram em alguns momentos de 2013, por exemplo). É Jourdan Dunn que rompe essa sequência

Deu no fórum da internet “Fashion Spot“, no fim do ano passado: as capas das revistas de moda de 2014 ficaram devendo em matéria de diversidade. O número de capas pesquisadas por eles, 611 (de 44 publicações do mundo todo, contando edições com mais de uma capa), obteve 567 participações de modelos brancas, em comparação com 119 modelos “não-brancas” (ou seja, negras, orientais, latinas, mestiças etc.). E eles estão contando capas com mais de uma pessoa e também celebridades.

Como é ser modelo negra no Brasil?

Mas o que mais choca é o fato de várias revistas, como “Harper’s Bazaar” dos EUA e do Reino Unido, “Vogue” Paris, “Vogue” UK e “Love Magazine“, não terem colocado uma não-branca sequer em 2014! A “Vogue” UK, planejado ou não, agora traz Jourdan Dunn na capa de fevereiro de 2015. E a coisa piora ao analisar uma a uma: a “Vogue” Japão, por exemplo, não tem uma japonesa nas capas de 2014. Ué… A “Vogue” Índia, pra contrabalancear, só teve modelos não-brancas em todas as suas edições do ano.

E por aqui? Blog LP correu atrás: a “Vogue” Brasil só colocou Rihanna na edição de maio e Neymar na de junho (com Gisele Bündchen), porém nenhuma modelo; e a “Harper’s Bazaar” pinçou a incrível beleza exótica de Daniela Braga em janeiro, e só. A “Elle” Brasil mandou melhor no quesito diversidade com Yssauny em fevereiro (com uma ruiva e uma loira), Carolinne Prates em março, Lais Ribeiro com dobradinha em maio (ao lado de vários estilistas brasileiros) e outubro e Beyoncé em junho. Qual é a sua opinião a respeito dessa história toda?

Tags:                                    

Compartilhar