Categorias: Moda

Boicote? Se depender dos compradores, não!

10.03.2011

Apesar de toda a ofensiva contra John Galliano, parece que os compradores das multimarcas mais importantes do mundo não estão preocupados com esse fator. Segundo o “WWD“, enquanto Haider Ackermann, Alexander McQueen, Valentino, Balenciaga, Junya Watanabe, Givenchy, Lanvin e Céline estão entre as mais citadas como tops da Semana de Moda de Paris, alguns deles apontam Dior e a marca própria de Galliano como as suas favoritas – ou seja, eles provavelmente comprarão peças dessas coleções pras lojas, sem medo de boicote. “Estou segura de que a Dior vai continuar a produzir coleções lindas, maravilhosas. Só é frustrante ver outro gênio da moda acabar sua carreira prematuramente”, fala Kelly Golden, da boutique Neapolitan de Illinois. Já Linda Fargo, da Bergdorf Goodman, não coloca as 2 grifes entre as melhores mas diz: “Aplausos para Dior por sua dignidade e graça sob o tiroteio.”

ReproduçãoComeço do desfile da Dior de outono-inverno 2011/12, com Karlie Kloss

Enquanto isso, o “Le Parisien” entrevistou Phillipe, um dos homens que acusou Galliano de agressão. Ele explicou, entre outras coisas, que não acredita que o estilista é mesmo racista ou antissemita, e que suas palavras eram uma provocação. Porém, também afirma que não vai retirar a queixa, uma vez que o próprio também apresentou queixa contra eles. E completa: “Pra mim, essa era uma simples briga de bar. John Galliano não merecia isso. Não queria vê-lo destruído assim.”

VEJA TAMBÉM: Os desfiles das maiores apostas pra vaga da Dior
LEIA TAMBÉM: As tendências internacionais de outono-inverno 2011/12

Tags:                                      

Compartilhar