As marcas que baniram o uso de pele em 2018

26.12.2018

É fato que a onda de sustentabilidade vem rolando há algum tempo, mas 2018 foi um ano especial! Além do anúncio do prêmio da Kering (leia aqui), gigantes da moda combatendo o uso do plástico (leia aqui), o projeto pra mapear o impacto ambiental do jeans no Brasil (leia aqui) e outros, várias marcas de luxo decidiram banir o uso de pele!

Novidades da Chanel: Pharrell, sem pele e com… Netflix!

No final do ano passado a gente te contou que a partir da temporada de primavera-verão 2018 a Gucci não usaria mais pele (clicar aqui pra ver), assim como a Capri Holdings, antiga Michael Kors Holdings (que possui a Michael Kors, Jimmy Choo e recentemente adquiriu a Versace e por isso mudou o nome, clica aqui pra ver). A Capri, na ocasião, prometeu parar com o uso até o fim de 2018. Enfim: teve mais gente que decidiu seguir o movimento #nofur nesse ano que termina, entre eles Chanel, Burberry, DVF e mais – clica na galeria pra ver a lista completa!

Vem conferir as marcas de luxo que não vão mais usar pele clicando na galeria!
A Gucci anunciou no ano passado que iria parar com o uso de pele, começando pela coleção de primavera-verão 2018. Toda a pele que apareceu desde então é fake!
O grupo Capri Holdings, antigo Michael Kors Holdings e que possui a Michael Kors, Jimmy Choo e agora Versace, também anunciou no ano passado que até o fim de 2018 iria banir pele
A Versace anunciou que vai parar de usar pele após Donatella Versace dizer em entrevista pro “The Economist”: “Pele? Estou fora disso! Não quero matar animais pra fazer moda, não parece certo”. E com a venda da marca pra Capri Holdings, o grupo como um todo se coloca contra o uso de pele verdadeira
A Burberry passou por várias mudanças com o novo diretor criativo Riccardo Tisci e, em setembro, junto com sua primeira coleção pra marca, anunciaram que vão banir o uso de coelho, raposa, marta, pele de guaxinim asiática e angorá
A Coach anunciou que deve parar completamente o uso de pele até o fim de 2019
Maison Margiela também quer entrar pro time sem pele. O fato da recente mudança de John Galliano, diretor criativo da marca, pro vegetarianismo e seu amor pelo seu cachorrinho influenciaram a decisão
As próximas coleções de Diane Von Fustenberg não vão mais ter pele e a marca deve focar no desenvolvimento de tecidos inovadores e substitutos pra pele
E pra fechar a nossa lista, a Chanel! Ela foi além e anunciou um pouco antes de seu último desfile que vai banir o uso de peles exóticas, ou seja, a pele em si mais couro de crocodilo, lagarto, cobra e arraia! O que você acha disso tudo?

 

 

Tags:                            

Compartilhar