Água de Coco celebra os seus 30 anos em grande estilo

24.11.2015

No último feriado, entre os dias 20 e 21/11, aconteceu o superevento pra celebrar os 30 anos de Água de Coco em Fortaleza, no Beach Park! E foi uma festa pra lá de especial, com cerca de 300 convidados, entre imprensa e celebridades – show da Claudia Leitte (20/11) e discotecagem da Preta Gil e do DJ Zé Pedro (21/11)!

Veja também os acessórios da parceria entre a Água de Coco e a Lool

Junto das comemorações, a etiqueta lançou uma linha especial pra decorar a sua casa – são mais de 350 produtos em sintonia com as coleções, à venda a partir de dezembro em lojas selecionadas da Água de Coco pelo Brasil. Aproveitamos o clima pra bater um papo com a dona dessa história tão bonita, a Liana Thomaz! Aqui embaixo você confere a nossa conversa e na galeria, as novidades de decoração – clica na foto pra acessar.

Como é manter uma marca de sucesso por 30 anos?
É difícil, mas desde o começo me foquei na qualidade do produto. O que segura uma marca, independente do marketing ou qualquer coisa, é o produto e o cliente. O cliente retorna se o produto é bom, e quando você faz o seu melhor o cliente paga o preço real da peça, pois sabe que está comprando uma boa modelagem, um bom tecido. Isso é o mais importante. Não tem essa de “tal marca está fazendo isso ou aquilo”, faço o meu trabalho e pronto. Posso até baixar a minha margem de lucro mas não mexo na qualidade.

Assista também a conversa da Lilian com a Claudia Leitte que rolou ao vivo!

O que mudou na moda praia brasileira nesse tempo?
Mudou o volume de venda, pois acho que as pessoas estão ficando mais pobres (risos)! Antigamente os clientes entravam na loja e levavam 10 peças, hoje compram 3 ou 4 – e isso as pessoas que têm uma condição financeira melhor. Quem não tem usa a do verão passado, ou mesmo do anterior.

Você tem um look ou peça que mais te marcou?
Na verdade, toda coleção é uma coisa nova e a gente se apaixona tudo! Mas tenho mais carinho pelos produtos feitos aqui no Ceará, onde a gente teve mais acesso às rendeiras, ao pessoal que mexe com o artesanato – algo diferente do que outras marcas grandes fazem no Brasil. Mas esse trabalho feito à mão está bem difícil de achar, as artesãs que ainda resistem são bem idosas, com cerca de 70 e 80 anos, e as suas descendentes não se interessam mais por esse tipo de trabalho. Essa cultura está, infelizmente, acabando. Fico muito satisfeita em fazer um trabalho desse, porque quem comprou a peça vai ficar com ela perfeita por 20 anos! Pode reparar que o nosso biquíni não estraga, dá pra usar por anos. A única forma de vender é fazer novas coleções com temas diferentes pras pessoas acharem que o delas está velho (risos)!

Relembre o desfile de primavera-verão 2015/16 da Água de Coco!

O que vende mais na marca?
É o nosso biquíni estampado, aquele que você olha e pensa “é uma estampa de moda da Água de Coco”. E é incrível como a moda no Brasil é dividida entre poucas marcas e ninguém entra no mercado do outro – cada um tem seu nicho!

Quais os planos pro futuro?
Continuar com a marca até ela fazer 40, 50 anos… O Renato, meu filho, está aí e ele é supernovo, conto com ele pra continuar essa nossa história. Agora estamos com a linha de casa, que tem tudo pra ser um sucesso!

Tags:                                    

Compartilhar