Supercool: acessórios pra bike da Bottega Pellegrini

30.03.2015

Alça para câmera fotográfica (R$ 119)
E tipo sacola (R$ 365)
Tem até pochete com a mesma pegada (R$ 195)
E a mochila – linda, né? (R$ 438)
Tem também a versão bolsa (R$ 290 cada)
Estampado! (R$ 194)
Ou assim, nesse modelo mais esportivo (R$ 194)
Olha só como é preso na bicicleta
O mesmo preço desse, de vime com madeira!
Este alforje de couro da Bottega Pellegrini sai por R$ 240!

Bottega Pellegrini, marca de acessórios que foca em produtos pra bicicleta, foi criada em Roma em 2o13 pela brasileira formada em artes visuais Aline Arend Pellegrini e pelo diretor de cinema italiano Giacomo Pellegrini. Tudo começou quando Aline se mudou pra Itália pra estudar styling no IED de Roma, acabou se casando com Giacomo e criando a marca! Os acessórios são superbacanas, feitos em couro, madeira, tecido impermeável e lona, e tem tudo a ver com esse momento de cada vez mais ciclistas pelas ruas. Conversamos com Aline pra saber um pouco mais sobre as criações – confira abaixo e depois clica na galeria pra conferir as peças, que podem ser adquiridas pela loja online deles.

Confira também: acessórios pra andar de bike!

Como surgiu a ideia de criar a Bottega Pellegrini?
Andávamos muito de bicicleta por Roma e, como sempre trabalhei com moda, achei que poderia criar alguns alforjes que fossem bonitos e muito úteis pra quem usa a bike como meio de locomoção. Depois que vieram  outras ideias, pensei: por que não criar bolsas? E assim fomos ampliando o leque de criações.

Como é o processo de confecção dos produtos?
A ideia sempre foi fazer um número limitado de peças, até porque somos nós mesmos que criamos e produzimos tudo, então nada é terceirizado. Tudo é feito de forma artesanal: o couro é costurado a mão, a madeira cortada e lixada manualmente… E também sempre focamos em peças atemporais, que durem, e mesmo que marcadas pelo tempo ainda possam ser usadas. Adoramos as marcas de uso que ficam no couro, é um material que carrega história e sentimento!

Quem é o público de vocês aqui no Brasil?
O público é bem variado. No Brasil tivemos que fazer algumas mudanças nos alforjes, pois o público que anda de bicicleta muitas vezes é ligado ao veganismo. Por isso entramos com o tecido impermeável.

Vocês têm planos pro futuro da marca?
Com a internet conseguimos jogar imagens da Bottega Pellegrini pra todos os lados do mundo e recebemos mensagens de pessoas de vários países que querem comprar as nossas peças. No 2º semestre desse ano eu e a Bottega Pellegrini voltaremos pra a Itália – Giacomo e eu somos casados agora, não temos mais problemas com visto (risos). Vamos produzir as peças na Toscana e queremos atuar no mercado europeu. A partir de maio já estaremos vendendo em algumas lojas da Itália e a partir de setembro tudo será produzido por lá!

Tags:                              

Compartilhar