Categorias: Moda

A crise também sobrou pras modelos

03.02.2009

Reprodução
Camarim menos populoso esse ano?

Não só os estilistas são vítimas da crise. As modelos também viraram. Alguns desfiles simplesmente sumirão do calendário oficial da semana de moda nova-iorquina e dos que ficam, quase todos terão seus custos drasticamente reduzidos. “Metade do preço! É a metade do preço em Milão e também em Nova York”, conta a modelo Anna Chyzh. Segundo Aidan Jean-Marie, diretor da Premier Model Management em Londres, “clientes que pagavam diária de U$4.200 por modelo, agora pagam a metade. A procura é por modelos mais comerciais, que vendam a marca e não new faces”. A modelo Georgina Stojiljkovic, por exemplo, garante que está repensando seu futuro: “Todos trabalhamos por dinheiro. Se não há mais dinheiro, talvez eu devesse voltar e focar nos meus estudos”. Certíssima!

Tags:      

Compartilhar