Dudu e Rita falam sobre os 10 anos de Neon

20.03.2013

Primavera-verão 2012/13 no viveiro do Ibirapuera
Outono-inverno 2012 no Tucarena
Primavera-verão 2011/12 no MuBE
Outono-inverno 2011
Primavera-verão 2010/11 em uma piscina pública
Outono-inverno 2010
Primavera-verão 2009/10
Outono-inverno 2009
Primavera-verão 2008/09
Outono-inverno 2008
Ivete Sangalo na passarela da primavera-verão 2007/8
Outono-inverno 2007
Primavera-verão 2006/7
Outono-inverno 2006 em clima de cabaré
Primavera-verão 2005/6
A estreia da Neon no SPFW na edição de outono-inverno 2005 (2 anos depois da criação da marca) com desfile no Teatro Oficina
Pra começar, um dos vários painéis de inspiração do ateliê
Rita Comparato e Dudu Bertholini. Vem ver a retrospectiva!

Tem marca comemorando aniversário nesta edição de primavera-verão 2013/14 do SPFW. É a Neon, de Dudu Bertholini e Rita Comparato. Nada melhor do que ouvir os dois lados da história conversando com a dupla, que recebeu o Blog LP em seu ateliê em SP. Quem começa a contar é a Rita:

“Eu e Dudu estudávamos juntos na Santa Marcelina e logo me interessei pela modelagem, porque sou muito prática e é uma coisa que você faz e vê o resultado logo. Fazia cursos e minhas coisas, já experimentando tudo em mim. O Dudu tem essa coisa do desenho, eu modelo, e começamos a marca depois da faculdade. Ele tem muita facilidade no social. Sou mais quieta, gosto de estar com minha equipe no ateliê. É como uma família, tem gente que está há 10 anos na empresa também!”.

Todos os links sobre o SPFW reunidos aqui

Dudu completa: “Vim do styling, me considero muito mais um criador de imagens do que um estilista. E foi durante um trabalho pro JR Duran que começou tudo, porque ele precisava de um maiô e eu chamei a Rita pra fazer. Na época a gente fazia uns maiôs bem recortados, sem estampas. A Patricia Field viu e adorou, queria vender na loja dela. E foi aí que desenvolvemos a 1ª estampa, que precisava ser reativa pra acompanhar a elasticidade da malha. A gente se assustou: pra bater a estampa o pedido de tecido precisava ser muito grande. Engraçado, né, hoje aquela quantidade de tecido não é nada! E fizemos o desfile na sala da minha casa”.

As estampas se tornaram o grande diferencial da Neon ao longo dessa década, motivo suficiente pra marca conquistar sua clientela sem seguir tendências. Ela é focada no lifestyle e tem suas musas, como a mãe, Alice Comparato (dona da extinta Acessórios Modernos), e a tia de Rita, que chama Musa mesmo (“Ela era o tipo de mulher que usava Lanvin com um acessório do Mercado Modelo de Salvador”, conta Dudu). Quem mais nesse panteão? Christine Yufon, Cristina Franco, Danusa Leão e Diana Vreeland, a quem Dudu chama de “mami”. Juliette Lewis, Claire Danes e Ivete Sangalo fazem parte do rol de famosas que usaram Neon e dão uma boa ideia da diversidade de clientes. E Dudu observa que “além de tudo, empresto roupa pra pessoas que muita gente ignora”.

Dudu Bertholini ensina 3 jeitos de usar um lenço em vídeo

Como toda empresa, essa história tem seus altos e baixos. Surgem mudanças e adaptações. Vale lembrar, por exemplo, o sucesso que resultou num contrato com a Cori, de 2008 a 2009. “Há dois anos eu passei a cuidar do administrativo. Engraçado que isso era uma coisa que a gente fazia lá no começo e foi delegando”, conta Rita. Fazer moda no Brasil em 2013 exige força de vontade. Há meses estilistas se reuniram durante o SPFW pedindo a atenção da presidente Dilma pra esse mercado. “Estamos num país que não vestiu a camisa da moda, quando se deve pensar o quanto essa indústria devolve pro país. Fazer moda hoje é competitivo, recessivo e pulverizado. Você compete por preço ou identidade, nós optamos pela identidade. O estilo move a Neon”, explica Dudu.

O estilo e o espetáculo, com desfiles em torno de uma piscina olímpica, no Teatro Oficina, no MuBE e no Tucarena, pra citar alguns entre tantas apresentações memoráveis. “Gosto de lembrar do 1º desfile, aquele idealismo ingênuo, o tesão em fazer aquilo. Ainda estamos aprendendo e os desafios são diferentes”, lembra Dudu. Olhando pra trás, quais são os ensinamentos? “A gente não tem o controle do dia de amanhã”, diz Rita, que termina com uma frase ótima: “No mundo da moda, um ano vale por 7!”. Nessa matemática, são 70 velinhas!

Tags:                                              

Compartilhar