5 motivos pra não perder “Yves Saint Laurent”, o filme

17.03.2014

O longa tem estreia prevista no Brasil pra 3/04
Momento tenso entre Pierre Bergé (Guillaume Galliene) e Yves Saint Laurent (Pierre Niney)
E não podia faltar Loulou de la Falaise (Laura Smet)
A loira Betty Catroux (interpretada por Marie de Villepin) e uma ponta de ninguém menos que Karl Lagerfeld (interpretado por Nikolai Kinski)
As musas do estilista também têm destaque… Acima, Charlotte Le Bon interpreta Victoire Doutreleau
Pierre teve 5 meses de preparação pro papel, que incluiu aulas de desenho – todos os croquis do filme foram feitos por ele!
Precisa de motivos pra assistir “Yves Saint Laurent”? O ator Pierre Niney é um deles!

“Yves Saint Laurent” só estreia no Brasil dia 3/04, mas Blog LP já tem os motivos pra você correr pra fila do cinema. O longa, dirigido por Jalil Lespert, é uma das duas cinebiografias do estilista francês lançadas este ano (“Saint Laurent”, com Gaspard Ulliel, tem previsão pro 2º semestre de 2014). Com base no livro “Cartas a Yves”, publicado por Pierre Bergé, a produção foca no relacionamento entre Yves e Bergé, sem deixar de lado a genialidade do estilista. Confira a lista abaixo!

Confira o trailer de “Yves Saint Laurent”

. Pierre Niney: o ator francês de 24 anos teve um treinamento de 5 meses pro papel, no qual aprendeu, inclusive, a desenhar. Todos os croquis do filme foram assinados por ele! Moda foi outro assunto do treinamento: ele aprendeu a reconhecer tecidos e preparar modelos pra passarela…  Niney interpreta Yves de 1957 (período em que o estilista foi contratado pela Dior) até o fim dos anos 80 – passando pelo drama do exército, o lançamento da marca própria e toda a psicodelia setentista. “Tive a oportunidade de mudar todo dia e pensava como era sortudo. Que papel, aos 24 anos no cinema francês ou em qualquer outro país, permite tamanho desafio, complexidade e beleza?”, contou ele na coletiva que marcou a estreia do filme em Londres.

. Pierre Bergé: o empresário e parceiro de Yves Saint Laurent não só declarou preferência pelo longa de Jalil Lespert, como também foi um fundamental colaborador da produção. É Bergé (interpretado por Guillaume Galliene, ator cujos pais inclusive trabalharam com o empresário) quem narra a história, e o relacionamento entre Bergé e o estilista faz do filme não só uma cinebiografia, mas também uma complexa história de amor.

. Locações: não era segredo que Bergé permitiu a filmagem no estúdio parisiense de Yves, assim como no lar do casal em Marrocos. Segundo Jalil, isso foi fundamental pros atores se apropriarem da história – e pra audiência, é um espetáculo à parte…

. Extras: Victoire Doutreleau (Charlotte Le Bon), Betty Catroux (Marie de Villepin) e Loulou de la Falaise (Laura Smet) são as 3 musas de Yves Saint Laurent retratadas no longa, que nunca menciona o sobrenome delas. É um filme pra fãs, afinal, recheado de sutilezas – ópera, por exemplo, uma das obsessões do estilista, e aparições discretíssimas de Andy Warhol e Bianca Jagger.

. Moda: o apoio de Pierre Bergé foi além das locações – ele garantiu acesso a todas as peças oficiais Yves Saint Laurent, garantindo figurino original. Jalil dá uma atenção especial às peças, recriando os mais importantes desfiles, assim como a criação da coleção Mondrian e o lendário Le Smoking da marca.

Yéssica Klein, infohunter do Blog LP direto de Londres

Tags:                                  

Compartilhar