Categorias: Moda Recicle-se

Substituir couro animal por alternativas veganas é realmente sustentável? Eis a questão!

18.08.2020

Foto Reprodução

Usar couro animal ou vegano? Eis a questão!

Um dos grandes debates na indústria da moda é sobre o uso do couro animal. O tema é complexo e envolve questões como sustentabilidade, o bem-estar do animal, quantidade de água utilizada e substâncias químicas usadas para amaciamento e tingimento do couro. Com o crescimento do mercado vegano, vem surgindo muitas alternativas ao couro animal – mas será que elas são realmente mais sustentáveis?

Uma das coisas pra se levar em conta é que a produção pecuária é uma realidade do mundo atual e, apesar do aumento de pessoas veganas e vegetarianas, o consumo per capita de carne bovina dobrou entre 1961 e 2013, segundo dados disponíveis. De cada vaca abatida, 45% vão para indústria alimentícia. O restante é “subproduto” que, se não for utilizado, será descartado em aterros ou incinerado. E sabe quanto só do couro? São 7,6 bilhões de quilos de couro por ano que, se fossem empilhados, daria uma altura 250 vezes maior do que a Torre Eiffel em Paris!

Foto Reprodução

O curtume – local onde o couro é curtido – pode apresentar riscos aos trabalhadores e ao meio ambiente devido às substâncias utilizadas no processo

Outra questão importante é o curtimento do material. O método mais tradicional e mais utilizado ainda é tratar o couro com sais de cromo, que são extremamente tóxicos tanto pro meio ambiente quanto para os trabalhadores que entram em contato direto com a substância. Outros métodos são o curtimento vegetal e sintético, menos tóxicos que o curtimento mineral, mas menos utilizados também.

Em relação à durabilidade, o couro animal ganha em disparado em relação às alternativas não-animais. É mais resistente e biodegradável, enquanto a maioria das opções veganas são feitas de polímeros (ou seja, plástico), especialmente PVCpoliuretano, produzidos a partir de combustíveis fósseis. E o descarte indevido desses materiais é um dos maiores problemas do oceano: o microplástico, que têm um impacto enorme sobre o ecossistema marinho.

O Piñatex é um alternativa vegana ao couro feita a partir da folha do abacaxi colhida nas Filipinas

Ao optar tanto pelo couro vegano quanto pelo couro animal é importante estar atento às substâncias utilizadas para produzi-lo – e a indústria trabalha intensamente para encontrar uma alternativa ideal. Hoje entre as opções interessantes estão o Piñatex, couro vegano feito a partir das folhas do abacaxi, que é biodegradável devido à aplicação de ácido poliláctico para garantir durabilidade, e o couro de cortiça, que não utiliza substâncias químicas nocivas aos trabalhadores e ao meio ambiente, entre outras (veja mais clicando aqui!).

A decisão de consumir produtos de couro animal ou suas alternativas é muito individual, já que ambas têm prós e contras. O grau de sustentabilidade dos materiais depende muito das empresas e dos fornecedores. Por isso, é importante pesquisar antes de comprar novas roupas e acessórios e, acima de tudo, procurar ter um consumo mais consciente nesse link você confere meu vídeo sobre o assunto!

Tags:            

Compartilhar