A volta de Miguel Adrover

19.02.2012

WWD/Reprodução

Image 1 of 20

Miguel Adrover outono-inverno 2012/13

A carreira de Miguel Adrover despontou no final dos anos 90 e entrou em declínio nos anos 2000 – seu último desfile na Semana de Moda de NY foi o de primavera-verão 2005, por causa de problemas financeiros em sua marca. Mas este outono-inverno 2012/13 trouxe notícia boa pros fãs do estilista com os 2 pés no ativismo: ele voltou ao line-up nova-iorquino pra apresentar coleção batizada de “Out of My Mind“.

Sem compromisso com o comercial, ele alega que tem algo a dizer, principalmente num momento em que falta criatividade e sobra preocupação com o mercado, segundo o próprio. O espanhol é desses que provoca o sistema da moda com maestria, ganhando espaço dentro dele. Sua volta às passarelas americanas foi bem recebida pelo público e pela crítica especializada, mais como um gás na temporada do que como uma força de tendências. Ele afirma: não comprou tecido algum, apenas reaproveitou peças de Alexander McQueen, coisas do armário da família, toalhas de banho e bandeiras cubanas e americanas. Matérias escolhidas, imaginou looks montados por alguém que encontrou aqueles retalhos, sem a menor referência do que poderiam significar, e juntou tudo, usando bolsas recheadas de plantas e sobreposições de chapéus pra adornar.

O trabalho de Miguel é sustentabilidade pura. Não foi à toa que ele foi contratado pela empresa eco alemã Hess Natur em 2008, 3 anos depois de deixar NY. E agora ele volta pra lembrar aos fashionistas como se faz protesto com roupas, num caminho parecido com o de Vivienne Westwood, que desfile sua Red Label em Londres esta semana.

VEJA MAIS: Orientalismo nas passarelas de NY
LEIA TAMBÉM: Mãos surrealistas na Rodarte e DVF

Tags:                

Compartilhar