Seu esfoliante pode estar acabando com a água do planeta

14.07.2014

Você sabia que seu esfoliante pode ser feito com plástico?

Sabia que apenas uma embalagem de esfoliante facial pode conter cerca de 300.000 microesferas? Só que o problema, que talvez você também não saiba, é que essas microesferas são feitas de plástico e não se decompõem no meio ambiente! Não é a toa que nos EUA o estado de Illinois implementou uma lei pra proibir o comércio e a produção de produtos com estas partículas, e NY, Ohio, Minnesota e a Califórnia estudam fazer o mesmo.

Cabelo de praia – o produto certo!

Em 2012, a North Sea Foundation e a Plastic Soup Foundation lançaram a campanhaBeat the Microbead”  (“Combata as Microesferas“). O assunto é polêmico porque os microplásticos são tão pequenos que resistem a tratamentos de esgoto e acabam indo parar em rios, mares e oceanos. Lá, eles retém toxinas presentes na água e eventualmente acabam sendo ingeridos por animais marinhos, intoxicando-os. E ao comer o peixe acabamos nos contaminando!

Bigode é amuleto de sorte na Copa do Mundo

Algumas indústrias de cosméticos já se comprometeram a substituir as micropartículas por materiais naturais, como cascas de amendoim e cristais de sal. Por enquanto a Johnson & Johnson e a L’Oréaldeclararam que irão fazê-lo até 2017 e a Unilever até 2015.

Até lá cada um de nós pode fazer sua parte deixando de comprar e usar produtos que contenham polietileno (PE), polipropileno (PP), polietileno tereftalato (PET), polimetilmetacrilato (PMMA) e nylon. Há um aplicativo na Apple Store e na Google Play que pode ajudar! Ele se chama “Beat the Microbead” e funciona assim: você escaneia o código de barras de determinado produto e o app te fala se ele tem ou não os microplásticos e se a empresa que produz já se comprometeu a eliminar as partículas. Superprático, pra não ter desculpa pra não usar!

Tags:                                                    

Compartilhar