Em Milão, “Designers for the Planet” destaca os estilistas jovens e sustentáveis

01.12.2020

Reprodução

Coleção de Flavia La Rocca: modular, responsável e agênero

A temporada primavera-verão 2021 da Semana de Moda de Milão teve muito desfile bacana que você acompanhou aqui. Mas me chamou a atenção o showroom virtual Designers for the Planet, que reuniu seis novas marcas italianas com pegada sustentável.

Uma delas, Flavia La Rocca, inclusive já foi comentada aqui no site algumas vezes. Desde 2013 ela coloca uma reflexão sobre as necessidades da mulher contemporânea no vestir. Ela chama seus modelos de roupas modulares, pela praticidade e versatilidade, com zíperes que transformam a peça, acrescentando ou removendo partes. Os módulos de diferentes peças e até de diferentes coleções podem ser combinados de inúmeras maneiras, criando diversas possibilidades de look.

Exemplo de como os módulos das peças da marca Flavia La Rocca podem ser usados em diferentes combinações

Para diminuir as emissões de carbono, todos tecidos usados pela La Rocca são produzidos na Itália e vários são de materiais reciclados. E mais: segundo a marca, há um controle direto da cadeia de fornecedores através de certificações, com compromisso total de transparência com o consumidor. Tudo isso levou a estilista a ganhar o prêmio Franca Sozzani de melhor estilista emergente no Green Carpet Fashion Awards em 2019, que é tipo um Oscar da moda sustentável.

Os bodies da Fantabody são pra todos os corpos, e grande parte dos tecidos são de material reciclado

Além de usar tecidos italianos e reciclados, a Fantabody foca sua imagem em diversidade, trazendo mulheres de etnias e biotipos diferentes, encorajando suas “fantagirls” a usar seus bodies, biquínis e macacões com liberdade e personalidade. Entre as famosas amigas da marca, fundada por Carolina Amoretti em 2015, estão Kylie Jenner, Rita Ora e Dua Lipa.

Peças criadas pelo estilista romano Tiziano Guardini, que trazem elementos da natureza pra alta-costura

Já Tiziano Guardini aposta numa “ecouture” – uma mistura de ecologia e alta-costura. Guardini faz uma pesquisa ética e estética buscando uma nova interpretação do luxo que começa e termina na natureza. E ele realmente cumpre o prometido! Suas peças fundem elementos brutos da natureza, como fibras rudimentares ou cascas de árvore, com o refinamento da alta-costura. Vencedor do prêmio Franca Sozzani no Green Carpet Fashion Awards 2017, ele já usou tecidos feitos com garrafas recicladas coletadas do Mar Mediterrâneo, lantejoulas criadas a partir da reciclagem de conchas de mexilhão e redes de pesca coletadas nos mares próximos à Coréia.

Looks da marca Bav Tailor pr o outono-inverno 2020/21

O luxo consciente também é um princípio da estilista britânica Bav Tailor radicada em Milão. No manifesto da marca, fundada em 2015, uma frase de Mahatma Gandhi evoca suas raízes indianas: “Seja a mudança que você quer ver no mundo”. Ela cria em design digital, ou seja, sem gastar papel, e produz tudo  na Itália. Materiais, como as fibras naturais e recicladas, são obtidos através de comércio justo com certificação.

Silvia Giovanardi veste sua própria coleção, que pode ser vista no showroom virtual “Designers for the Planet”

Silvia Giovanardi, pintora, fotógrafa e estilista, também é adepta de materiais sustentáveis, como fibras orgânicas certificadas, fibras ecológicas e couro feito a partir lixo orgânico. Suas peças são 100% biodegradáveis, portanto seria possível colocar a peça numa composteira para produzir húmus! Além disso, sua marca é agênero, não se submete a um calendário de lançamentos e propõe que a gente estabeleça uma relação de afeto com as roupas por meio da experiência multissensorial que é vesti-las.

Os tênis da Yatay são veganos e sustentáveis – e a marca ainda planta uma árvore no Quênia a cada par cadastrado no site

Por último, mas não menos importante, a marca de sneakers veganos Yatay. Criada em 2018 pelo empresário Umberto de Marco, a Yatay se compromete a neutralizar sua pegada de carbono através do plantio de árvores no Quênia. Os mais de 30 modelos disponíveis são feitos de biopolímeros, madeira de plantações sustentáveis, borracha e garrafas plásticas recicladas. Atrás do tênis tem um código único que você insere no site da marca para efetivar o plantio da árvore. Segundo eles, a iniciativa já absorveu mais de 50.000 kg de gás carbônico!

E se um dia você quiser descarta-lo, é só digitar o mesmo código no site para receber uma sacola e enviar o par de volta à Yatay, que faz a reciclagem correta do tênis – um processo fundamental a ser incorporado mesmo por todas as marcas, né! Pra visitar o showroom virtual Designers for the Planet e conferir as últimas coleções dessas marcas, é só clicar aqui!

Tags:                      

Compartilhar