Quem é o artista por trás do tule da Margiela?

31.01.2017

E esse, “Figure Reclining”, com chiffon
Tem esse também com fitas de seda e couro no mármore, abstrato: é o “Across”
Benjamin também faz outros trabalhos relacionados ao universo do ateliê, como esses retratos com fitas passando por argolas
Não foi o primeiro flerte com uma grande grife: em 2012, Benjamin recriou as estampas da Nossa Senhora da linha masculina da Givenchy em tule e isso virou uma estampa da marca francesa em uma coleção-cápsula
Aqui, a sua obra na passarela da Margiela
E ele faz tudo isso com ferro, tá vendo?
Benjamin não faz só rostos de tule, apesar desse ser o tema mais recorrente, mas também constrói outras figuras – sempre numa pegada realista
Parte da Instalação “The Dance” realizada no Canberra Centre na Austrália
E esse, da mesma série, é o “Reason”
Benjamin Shine tem um trabalho extenso mas é um desdobramento dessa série que tirou o fôlego do mundo da moda: a “Tulle Flows”. Esse quadro específico é o “Breathe”

Benjamin Shine nasceu em Londres e estudou moda no The Surrey Institute of Art and Design e na Central St Martins. Só que ele virou artista: a sua técnica mais conhecida consiste em pegar um corte de tule (que pode chegar a 50 metros de comprimento) e ir dobrando-o e amassando-o até esse formar uma figura. Pra “fixar”, ele usa ferro de passar no tecido! Benjamin já usou a técnica pra fazer retratos encomendados de gente como Sir Phillip Green da Topshop e xeques árabes, portanto as obras geralmente trazem o realismo como referência. E na semana passada, o trabalho de Benjamin tirou o fólego de muito fashionista na passarela de alta-costura da Margiela! Mas sabia que Benjamin já trabalhou com outra grande marca de moda antes? Clica na foto pra acessar a galeria e saber mais!

Tags:            

Compartilhar