“Por que você é desse jeito?”: adesivos no rosto contra preconceitos!

02.06.2018

“Por que você é desse jeito?”. E aí? O que você achou?
“O que é isso na sua cara?”
Quis Crawford assinou seu nome no bilhete que acompanha sua foto e fala sobre viver com vitiligo: “Isso doi? Dói quando você olha para mim? Dói quando você pergunta o que há de errado comigo? Dói quando você me chama de doente? […] Dói quando você me faz sentir como se eu não fosse bom o suficiente? Isso me machuca … ou machuca todos nós?”
No rosto de Keenan (que é albino), a frase: “Você não pode ser negro”. Muita gente esquece que albinismo é um condição genética em que o corpo não produz corretamente a melanina que dá a cor da pele – mas não é apenas a cor que determina se uma pessoa é afrodescendente ou não
“No passado, a piada comum era: você é tão branca que parece um fantasma. Ganhei apelidos como Gasparzinho e Branca de Neve. Isso realmente me incomodou porque eu sabia que, independentemente da minha pele, sou negra. O albinismo é uma condição que afeta o exterior. Sou valente, engraçada, tenho compaixão e sou carinhosa. Essas são algumas das qualidades que mais importam”.
“Mas você removeria se pudesse? Minha marca de nascença é foda. Minha autoestima não vem da aparência, vem de quem eu sou. Colocar qualquer tipo de valor em algo tão subjetivo e acidental quanto a beleza física nunca fez sentido para mim”. É pra fazer pensar, né? Vem ver mais!

É fato: todo mundo tem suas inseguranças! Pode ser em relação ao corpo, ao estilo, à pele… o tema é superdelicado e merece atenção! E pra promover um pensamento positivo sobre albinismo, vitiligo e marcas de nascença, o fotógrafo Peter DeVito tem um projeto bem interessante.

Viu essa? 13 dicas sobre o impacto do plástico!

Ele fotografou pessoas que têm essas condições com mensagens reflexivas e questionadoras em seus rostos – coladas com adesivos! Além disso, alguns cliques são apresentados com um breve relato dos fotografados sobre preconceitos que enfrentam. 

Veja também: Zendaya: a prova viva de que moda e ativismo podem andar juntos!

A iniciativa vai na contramão das selfies perfeitamente retocadas com filtros. Afinal, valorizar todas as belezas pode ajudar na autoaceitação e melhorar a autoestima de muita gente – o que tem tudo a ver com um tema supercontemporâneo: body positivity (que a gente já falou por aqui com dicas de influenciadores bem bacanas!). Vem conferir o resultado aqui na galeria – clica na foto!

Tags:                              

Compartilhar