O rosa é punk, bonito e poderoso!

27.09.2018

O que você acha do rosa? Uma cor mais feminina e delicada, ou vibrante e unissex? Essa é a proposta da diretora e curadora Valerie Steele do museu FIT em NY pra exposição “Pink: The History of a Punk, Pretty, Powerful Color” (Pink: a História de uma cor punk, poderosa e bonita): revelar os estereótipos do rosa ao longo da história e como seu simbolismo variou de década pra década! Peças da Dior, Yves Saint Laurent, Gucci e Moschino; itens do século 18 até os dias atuais – tudo foi reunido pra mostrar como a cor é (e já foi) usada em culturas ocidentais e não-ocidentais!

Confira também: #GirlPower: “Mulheres Radicais” é a nova expô da Pinacoteca!

A expô vai até o dia 5/01/19 e conta com brinquedos, fantasias de princesa, lingerie, vestidos e até os famosos Meu Pequeno Pônei! E aí? Ficou curioso pra saber a história do rosa? Então clica na galeria e curta a #historyofpink!

Curtiu esse look todo pink da Gucci? A expô do FIT desafia os estilistas contemporâneos a ter uma nova visão sobre o rosa, geralmente ligado à feminilidade doce! Vem ver!
Que tal esse vestido dos anos 30, quando o pink aumentou sua popularidade? É de Charles James, um dos estilistas mais aclamados dos EUA
E esse Dior de 1960, bem quando os estereótipos de gêneros foram reforçados? Rosa só pra meninas? A gente não concorda!
Pra esse look dos anos 70 de Zandra Rhodes, um detalhe mais exótico que quebra um pouco a delicadeza do rosa!
Uma bonequinha japonesa de 2009 – da marca Baby, the Stars Shine Bright, especializada na tribo urbana das lolitas
Outro modelo japonês da coleção “Punk do século 18” do outono-inverno 2016/17 da Comme des Garçons
E esse vestido do século 18, tradicionalmente feminino? Curtiu? Conta pra gente o que você acha do rosa!

Tags:                                    

Compartilhar