“O Grande Gatsby” estreia!

07.06.2013

E esse lenço de Daisy? Objeto de desejo total!
O Gatsby de Redford, by Ralph Lauren, usava gravatas mais largas, à moda 70
E relógio Tag Hauer!
Jay Gatsby usa terno claro
E o look dos rapazes, by Brooks Brothers?
Jordan tem um figurino elegante e poderoso, enquanto Daisy é mais romântica
Jordan usa o cabelo preto à garçonne – mas Elizabeth, a atriz, é loira!
A personagem Jordan Baker é muito fina, olha ela aí
Nem dá pra ver direito no filme, mas vários vestidos são incríveis
Olha ele aí na exposição!
Inspirou esse look…
E esse look da primavera-verão 2011 da Prada…
Ele é uma adaptação desses paetês gigantes do outono-inverno 2011/12 da Prada
Olha o croqui do look
Festão! Tá vendo esse look com “escamas” da frente?
E olha aí o chandelier original da Prada, da primavera-verão 2010!
Na exposição que foi montada na loja da Prada em NY, o look completo com a pele
E esse vestido, by Prada, é uma versão do look “chandelier”. Lembra?
Os acessórios de Daisy Buchanan são Tiffany – a tiara, feita sob encomenda, custou US$ 200 mil
Festa! Já separe a sua tiara: a moda “O Grande Gatsby” está apenas começando

Rufem os tambores (ou, pra quem curte jazz, que toquem os trompetes): é a estreia da nova versão cinematográfica do livro de F. Scott FitzgeraldO Grande Gatsby“, dirigida por Baz Luhrmann, com Leonardo Di Caprio no papel de Jay Gatsby e a fofinha Carey Mulligan como Daisy Buchanan!

Confira como foi feito o make de Daisy Buchanan em “O Grande Gatsby”

O filme é declaradamente fashion: como se não bastasse o personagem Jay ser um novo rico que transborda elegância pelas roupas (by Brooks Brothers, inclusive), o povo da moda pirou quando ficou sabendo que Miuccia Prada ia colaborar no figurino de Catherine Martin com 40 vestidos Prada e Miu Miu adaptados. Essa é a maior interação entre Miuccia e o mundo do cinema até hoje (ela já criou pra óperas, pro animê “Applessed Ex-Machina” e pro próprio Baz em “Romeu + Julieta“, quando desenhou a armadura de Di Caprio da festa a fantasia). Blog LP divide alguns dos motivos pra assistir ao filme com você! Confira:

. O filme é 3D! Assista em 3D, urgente! Só a abertura, total art déco, já vale a pena. Mas, claro, todas as cenas de festa do filme também dão uma vaga ideia do que Busby Berkeley faria com a tecnologia 3D se ainda estivesse vivo.

. Quer ver uma top em ação? Então preste muita atenção: a participação de Gemma Ward é ligeiríssima, do tipo que, se piscar, você perde. Quando os personagens começam a discutir sobre o que Jay Gatsby faz na própria festa dele, é Gemma quem diz: “I bet he killed a man” (“aposto que ele matou um homem”).

. Uma das cenas mais fashionistas do filme… não é numa festa! Ela acontece quando Jay começa a jogar suas camisas pra Daisy pegar, e ela diz: “They’re such beautiful shirts! It makes me sad because I’ve never seen such — such beautiful shirts before” (“Essas camisas são tão bonitas! Isso me deixa triste porque eu nunca vi camisas tão – tão bonitas antes”). Por que Daisy chora com a beleza das camisas? Seria simplesmente porque o belo a emociona, ou existiria algo a mais?

Confira acessórios e joias pra comprar e entrar na onda art déco

. Carey diz que recebeu a notícia de que tinha ganho o papel de Daisy pelo telefone no meio de um… evento de moda. “Explodi em lágrimas no meio da sala com Karl Lagerfeld e todas essas pessoas ao meu redor. Eles acharam que eu era louca”, ela recordou em entrevista. Muito fofa mesmo, né?

. Tudo bem que Carey é a atriz principal, mas os seus olhos também não vão sair de Elizabeth Debicki, a australiana que faz o papel de Jordan Baker. E sabe por que você provavelmente nunca ouviu falar de Elizabeth antes? Porque ela focou até agora em teatro e tem… 22 aninhos. A atriz está ensaiando pra mais uma peça, a pesada “As Criadas” de Jean Genet, com… Isabelle Huppert e Cate Blanchett. Tá bom pra você? Nasce uma estrela! É de Jordan uma das melhores frases do filme: “He gives large parties, and I like large parties – they’re so intimate. Small parties, there isn’t any privacy” (“Ele dá festas grandes, e eu gosto de festas grandes – elas são tão íntimas. Em festinhas não há privacidade”).

. Você já sabe: alguns vestidos são Prada e Miu Miu, os ternos e smokings são Brooks Brothers (que era a marca preferida de F. Scott Fitzgerald), as joias são Tiffany e os relógios de Jay Gatsby são da linha Carrera da Tag Heuer.

Lilian explica o que é art déco

. Na outra versão mais conhecida da história, de 1974 com Robert Redford e Mia Farrow, os looks de Jay Gatsby são by Ralph Lauren, na época um jovem estilista. Theoni V. Aldredge, a figurinista, ganhou seu único Oscar pelo longa – e, dizem, entrou pra lista negra de Lauren porque não citou o nome dele quando ganhou (já viu essa história antes, entre Edith Head e Hubert de Givenchy?). É interessante comparar os figurinos de lá e de agora: são leituras bem diferentes dos anos 20. E Catherine, ufa, supercita a Miuccia e a Brooks Brothers – sem desmerecer o seu trabalho, que é muito bom.

. A trilha é uma loucura: mistura jazz, hip hop e pop com o talento de Jay-Z. Entre os nomes que figuram ali estão André 3000 e Beyoncé (com uma versão de “Back to Black”), Florence + the Machine, Lana del Rey, Kanye West, Jack White, Will.i.am, Fergie e The XX.

. Não se engane: as cenas de festa cheias de movimento e cor estão aqui, mas dessa vez elas significam muito mais do que nos filmes anteriores de Baz. Esse é o longa com significados mais profundos que o cineasta já fez.

. E já que o ritmo em que os looks de Miuccia aparecem é tão frenético, Blog LP recomenda uma visitinha na galeria pra vê-los com mais calma… Oba! É só clicar na foto!

Tags:                                                  

Compartilhar