O artista pop Robert Indiana morre aos 89 anos

22.05.2018

“Mother and Father” (1963-66)
“The Triumph of Tira” (1960-61)
“Eat/die” (1962)
“Decade: Autoportrait 1961” (1972-77)
“Artist’s Alphabet” (2016)
E aqui, “Love” versão quadro – você já viu essa estampa antes, não?
Aqui, uma das esculturas de “Love” espalhadas pelo mundo
Robert em 2008 em frente a um quadro derivado de “Love”, o “Hope”, que ajudou Barack Obama na campanha presidencial

Talvez você não lembre pelo nome, mas com certeza já viu a obra mais conhecida dele: “Love“, a escultura que traz a palavra escrita na fonte didone e que surgiu em 1970, hoje fica no centro do Love Park em Filadélfia, nos EUA, mas já apareceu estampada em tudo quanto é coisa, de camiseta e moletom a caneca e quadro. A sua origem, já em vermelho com as cores azul e verde nos espaçamentos, está num cartão de Natal de 1964 do MoMA de NY. Ambos, cartão e escultura, são de Robert Indiana, que morreu aos 89 anos no sábado, 19/05, por falha respiratória.

Falando em arte pop: confira a nossa entrevista com Jean Charles de Castelbajac

O trabalho de Robert era bastante centrado em palavras e tipografia e costuma ser agrupado na pop art ao lado de contemporâneos dele como Andy Warhol e Roy Lichtenstein. Mesmo antes de “Love” e depois, ele fez várias obras com palavras de ordem, frases etc. Você confere mais na galeria – clica na foto pra ver.

Tags:          

Compartilhar