Grafite brasileiro em Londres


Dos muros de São Paulo para a fachada da Tate Modern, em Londres: grafite de Osgemeos

Se você está indo para Londres e gosta de arte de rua, anote. A Tate Modern vai apresentar seis reconhecidos artistas internacionais, cujos trabalhos estão ligados ao ambiente urbano, na pintura de sua fachada. “Street Art”, a primeira grande apresentação pública de arte urbana do poderoso museu de arte moderna vai ocupar o mural de 35 metros da fachada da galeria a partir de 23 de maio.

Os artistas convidados para o trabalho são Blu, de Bolonha (Itália), o coletivo de artistas Faile, de Nova York (EUA), o fotógrafo JR, de Paris (França), Sixeart, de Barcelona (Espanha), além de Nunca e Osgemeos, ambos de São Paulo. Cada artista terá uma área do Tate, que funciona em uma antiga estação de energia às margens do rio Tâmisa, de cerca de 20 x 7 metros para conceber seu trabalho.

Grafite do Nunca que usa temas ligados à cultura indígena e sul-americana

A dupla Osgemeos é formada pelos irmãos paulistanos Otávio e Gustavo Pandolfo, gêmeos idênticos. Começaram a grafitar no final dos anos 80, no bairro do Cambuci (zona sul de São Paulo), onde nasceram. Seus personagens – geralmente retirantes descalços ou crianças brincando – de rosto amarelo-vivo estampam muros em países como EUA, Austrália, Alemanha, Portugal, Itália, Grécia, Espanha, China, Japão, Cuba, Chile e Argentina. Já Nunca é o nome artístico de Francisco Rodrigues da Silva, paulistano cujos traços fortes e cores cruas, já lhe renderam convites para projetos de marcas badaladas como Nike e Ray-Ban. Nunca começou a pichar paredes e muros em 94, mas o talento para desenhar fez com que passasse a se dedicar às obras de grafite mais elaboradas. Atualmente, desenvolve técnicas para decorar objetos de decoração, como cadeiras e enfeites.

A mostra no Tate Modern vai até 25 de agosto.

Tags:            

Compartilhe Imprimir Google + Pinterest Whatsapp

Escolhas da Lilian

Últimas