Adriana Varejão, Cândido Portinari e Lygia Clark na volta do Queermuseu!

21.08.2018

Falar sobre diversidade e sexualidade é superimportante. Infelizmente, o preconceito e a desinformação sobre essas temas ainda é uma realidade… Mas tem iniciativas bacanas pra melhorar esse cenário! Um exemplo é a exposiçãoQueermuseu: Cartografias da Diferença na Arte Brasileira“, que voltou via financiamento coletivo e já está rolando no EAV do Parque Lage, no Rio!

Clique e confira: 60 anos de Madonna em 60 looks

A expô já aconteceu em agosto 2017, no Santander Cultural de Porto Alegre, mas foi forçada a fechar antes do tempo. Ela foi vítima de acusações gravíssimas de apologia à pedofilia e zoofilia por grupos conservadores via redes sociais. A difamação rolou solta e esse grupos ameaçaram boicotar o banco Santander, que subsidiou a organização do evento. As portas foram fechadas em menos de um mês.

Na imagem, cliques da série ‘O Eu e o Tu’, de Lygia Clark! Vem ver mais!
Fotos da série “Marcel Carreira”, de Alair Gomes
Essa foi uma das obras que mais causou polêmica na versão gaúcha da expô: “Cruzando Jesus Cristo com deusa Shiva”, de Fernando Baril. Grupos como o MBL (Movimento Brasil Livre) acusam algumas obras de imoralidade e até blasfêmia
Outra obra de Fernando Baril – que tal?
Os traços gráficos e coloridos de Thiago Martins de Mello estão na expô!
A artista Adriana Varejão também tem obras na expô! Essa é uma delas, “Cena de Interior”, que foi acusada de apologia à zoofilia. E aí? O que você achou? Conta pra gente nos comentários!

Na atual versão carioca estão mais de 214 obras de 82 artistas  Adriana Varejão, Alfredo Volpi, Cândido Portinari, Lygia Clark entre eles. E não para por aí! Em paralelo à expô, o Parque Lage vai receber apresentações musicais em todos os finais de semana da temporada. “Todos os artistas que vão se apresentar são LGBTs. Procuramos artistas que atuam na cena alternativa pra fazer a programação”, conta Julio Barroso, produtor cultural do evento, em comunicado à imprensa.

Veja também: A expô do Masp sobre histórias afro-atlânticas – e a loja!

E caso você curta debates, também vai ter o Fórum Queermuseu! O objetivo dessas rodas de conversas é discutir censura, intolerância, pluralidade artística, manifestações culturais periféricas… As mesas públicas devem acontecer às terças, quintas e sábados até 16/09. Pra te dar um gostinho do que está por vir, saca só algumas pautas: “a judicialização da arte”, “arte e política”, “teoria queer” e “fake news”. Curtiu? A programação completa você confere nesse link. E vem ver um preview aqui na galeria – clica na foto!

“Queermuseu: Cartografias da Diferença na Arte Brasileira”
Até 16/09, de segunda a sexta, das 12h às 20h; sábado, domingo e feriados, das 10h às 17h
Escola de Artes Visuais do Parque Lage: r. Jardim Botânico, 414, Rio
Classificação indicativa: 14 anos
Entrada gratuita

Tags:                                      

Compartilhar