9 motivos pra amar o novo Instituto Moreira Salles

19.09.2017

3 novos centros culturais fazem a Paulista ferver – mais do que já fervia! O primeiro que inaugurou foi a Japan House, que se transformou em um dos novos points dos culturetes de SP. O terceiro ainda está em fase de obras – é o Sesc Paulista, ao lado do Itaú Cultural. Mas o segundo é inaugurado nessa semana: é o novo Instituto Moreira Salles, que finalmente abre as portas dos seus 9 andares. A gente foi lá antes pra te dizer porque já amamos o local mesmo antes de quarta-feira, 20/09, quando rola a abertura pro público! Confira:

1. Robert Frank 

Um dos nomes mais importantes da história da fotografia foi o escolhido como tema de uma espécie de exposição dupla – afinal, o tema principal do IMS sempre foi a fotografia, né? “Os Americanos“, a série que é resultado de jornadas de Robert Frank pelos EUA por nove meses na década de 50, é apresentada pela 1ª vez. São 83 fotos organizadas na mesma ordem do livro com o mesmo nome lançado em 1958 – o IMS, aliás, também faz uma edição brasileira da publicação!

No mesmo andar e ambiente, “Os Livros e os Filmes” é uma expô que une os lados fotógrafo e cineasta de Frank com curadoria de Gerhard Steidl. É como uma imersão no universo dele, que pode ser apreciada em comparação com “Os Americanos” ou de maneira independente, até dia 30/12. Pra caprichar ainda mais, vai rolar uma mostra de filmes de Frank, incluindo o cult “Cocksucker Blues” (1979) que documentou a turnê de 1972 dos Rolling Stones, de 22/09 até 8/10 no cineteatro do local.

2 . A superbiblioteca!

Um acervo inédito no Brasil: a biblioteca do IMS Paulista é especializada em fotografia e conta com muitas preciosidades. Mas pra gente que é da moda, o que logo salta aos olhos assim que entramos no local são livros com trabalhos de artistas importantes no universo fashion como Juergen Teller, David Bailey e Richard Avedon. É pra perder tardes e tardes… Ah, sim: ela é aberta ao público pra consulta no local, e o ambiente é superagradável com luz natural e uma vista linda pra Paulista.

3 . Uma minilivraria da Travessa

A Livraria da Travessa é tão legal que conta com fãs. Mas apesar dos boatos, ela ainda não tinha chegado em SP… até agora. A unidade do IMS é bem pequena, mas já dá um gostinho da seleção charmosa e da qualidade de atendimento com a qual a marca carioca conta, pra além da unidade que ela abre na Bienal daqui a cada dois anos. A gente espera que seja a 1ª de mais unidades pela cidade!

4 . (Se) joga no Balaio!

O chef Rodrigo Oliveira, que ficou conhecido pelo restaurante Mocotó, inaugura o Balaio no térreo do prédio, que deve virar a nova fila disputada da capital. A ideia é que ele funcione do almoço até o jantar sem parar! Ou seja, vale pra aquele almoço tardio, pra um sanduíche de tarde, pro happy hour… O café do IMS Paulista, no quinto andar, também vai ser da marca Balaio – o Balaio Café vai oferecer pães de fermentação natural, tapiocas, cuscuz, bolos e cafés.

5 . Olha a hora

A gente está fissurado na videoinstalação “The Clock“, de Christian Marclay. Ela é um exercício incrível e monumental de edição de um contínuo de cenas de cinema e TV que resultam em 24 horas, no qual o principal protagonista é o tempo. Os relógios aparecem na tela cronometrados na hora exata em que você estiver assistindo à obra! O resultado é de uma atração esquisita e fatal, uma sensação de pertencimento a uma ficção fragmentada, um despertar da memória afetiva ao ver tantos filmes clássicos reunidos, uma angústia em relação aos minutos passando… E como sair da sala sem ver o que acontece no minuto seguinte? “The Clock” fica em cartaz até 19/11. O IMS Paulista organiza 9 apresentações de 24 horas ininterruptas pra quem quiser assisti-lo em sua completude, sempre de sábado pra domingo – confira a programação pra saber as datas exatas.

6 . E olha o corpo!

Outra exposição em cartaz nessa inauguração é a “Corpo a Corpo“, que traz produções de artistas brasileiros contemporâneos e pensa no corpo como elemento de representação social e atuação política – é ele quem ocupa o espaço público, é ele quem conduz a câmera, é ele que faz parte da expressão de nossa individualidade.

Entre as obras (que incluem o “#Ao Vivo” do coletivo Mídia Ninja reproduzindo transmissões feitas pelo grupo entre 2013 e 2017 em monitores e o registro de uma viagem de Sofia Borges pro Congresso Nacional em Brasília em fevereiro de 2017 que deu na instalação “A Máscara, o Gesto, o Papel“), a gente gostou demais do que Bárbara Wagner apresenta – porque ela invariavelmente registra o estilo de quem não está comumente retratado na mídia tradicional, além de tocar em outras questões. Em “Corpo a Corpo” ela apresenta “À Procura do 5º Elemento“, composta de 52 retratos e um vídeo dos competidores de um reality show de 2016 pra escolher o novo MC que integraria o portfólio de uma produtora de funk em SP; e “Terremoto Santo“, filme em colaboração com Benjamin de Burca que documenta jovens cortadores de cana da Zona da Mata pernambucana que sonham em gravar um videoclipe gospel. A expô segue até 30/12.

7 . Mais cinema

Viu que a gente falou do cineteatro que vai receber a mostra dos filmes de Robert Frank? Além disso, a sala promete ter uma programação bem interessante! Vai rolar exibição de uma cópia restaurada do clássico “Suspiria” de Dario Argento, por exemplo, nos dias 23/09 e 1/10. E ela também deve ser um dos endereços da Mostra Internacional de Cinema em outubro! A sala é uma das únicas atrações culturais do prédio cuja entrada é paga, mas é barata: R$ 8!

8 . Finalmente, pros fãs de Calder…

Viúva Negra“, um dos maiores móbiles de Alexander Calder, vai ficar exposto bem em cima da escada rolante na entrada do prédio! A obra foi recentemente restaurada pra retrospectiva do artista no Tate Modern de Londres em 2016. Bem legal!

9. De olho no futuro – e em Irving Penn!

Uma das promessas pra 2018 é uma exposição sobre Irving Penn, um dos nomes mais importantes da fotografia de moda do mundo! Já estamos ansiosos, e você?

Instituto Moreira Salles Paulista
De terça a domingo, das 10h às 20h, exceto às quintas, das 10h às 22h
Av. Paulista, 2424, Consolação, SP
(11) 2842-9120

Tags:                                                                    

Compartilhar