Um casamento imprevisível: Jean Paul Goude e Desigual!

06.09.2017

Lembra as suas obras esculturais, né? A ver!
Croquis da coleção-cápsula de Jean Paul Goude pra Desigual

Uma das coisas mais instigantes dessa temporada de moda internacional está pra acontecer nesse dia 7/09 na Semana de Moda de NY. É a estreia de Jean Paul Goude, o artista multitarefa que participou da construção da imagem supermoderna da cantora Grace Jones, no cargo de diretor artístico da Desigual, a marca supercolorida de Barcelona. A estratégia parece fazer parte de (mais) uma tentativa da Desigual em igualar seu sucesso de público (com 500 lojas por mais de 100 países e rendimento de € 860 milhões em 2016) com sucesso de crítica – ela não costuma ser, er, bem vista pelos olhos dos fashionistas.

A gente adora esse editorial do Goude pra “Harper’s Bazaar” com Katy Perry de Liz Taylor!

Só que existe um detalhe: Goude, um renomado fotógrafo e videomaker que já trabalhou com grifes do porte de Chanel e Alaïa e ganhou exposição solo no Les Arts Décoratifs de Paris em 2011, nunca assinou… roupas. Vai ser sua primeira vez, e mesmo assim são só algumas poucas que devem entrar na passarela, ao lado do que a Desigual costuma fazer – existem dúvidas se a coleção-cápsula vai ser parecida com as esculturas que já vestiram Jones, a musa-mor, ou se é algo mais próximo de uma moda possível, pra uma vida prática.

Veja o line-up da Semana de Moda de NY com horários de Brasília aqui!

E o mais esperado de verdade é o desfile-show que ele assina, com dançarinas coreografadas por ninguém menos que Ryan Heffington, o responsável pela coreô do clipe “Chandelier” de Sia! Será que vai dar certo? A gente não sabe, mas adora o trabalho de Goude. E tudo isso fez com que, quem diria, a apresentação da Desigual virasse uma das mais esperadas do evento!

Tags:            

Compartilhar