Oriente-se: tendência do outro lado do mundo

04.10.2012

Etro primavera-verão 2013
Issa primavera-verão 2013
Prabal Gurung primavera-verão 2013
Lanvin primavera-verão 2013
Prada primavera-verão 2013
Pucci primavera-verão 2013
Cédric Charlier primavera-verão 2013
Gareth Pugh primavera-verão 2013

É no Oriente que se concentra grande parte do mercado de luxo hoje, e é pra lá que várias marcas olham com cobiça. Seja por causa disso, seja por causa de um movimento ocidental geral de tentar entender o outro lado do mundo (especialmente agora que a China surge como potência econômica difícil de ignorar), a temporada internacional de primavera-verão 2013 está orientalizada. Só que cada estilista resolveu pegar a referência de um jeito próprio – acompanhe:

. Prada: japonismo anos 90. Com isso vem o preto, a desconstrução e um apreço pelo minimalismo.
. Pucci: China e seus simbolos, tipo dragão e tigre. Bastante bordado e elementos do qipao, o vestido típico chinês.
. Cédric Charlier: inspiração em armadura de samurais!
. Prabal Gurung: esse caso é bem específico. Prabal olhou pra roupa típica do Nepal, a kurta, já que ele nasceu lá. É um desfile que se refere às suas origens.
. Etro: quimonos e, mais especificamente, ilustrações orientais que viram estampas. Elas vieram de uma exposição que rolou no museu Reina Sofía, em Madri.
. Issa London: cores fortes e um lado kitsch (pense nas lojinhas da Liberdade) são acrescentados ao estilo da marca, que já trazia modelagens inspiradas em quimonos em coleções passadas.
. Gareth Pugh: mistura japonismo dark com referências… espanholas! Dá-lhe flamenco…
. Lanvin: a inspiração é velada e bem estilizada, nas amarrações de faixa na cintura tipo quimono de luta marcial.

E depois de tudo isso, quem sabe: que tal também assumir uma atitude mais zen?

Tags:                                      

Compartilhar