Vitorino Campos primavera-verão 2017/18

29.08.2017

É tempo de produzir menos e melhor. Além disso, parte de marcas mais independentes buscar alternativas ao formato tradicional de desfiles, que além de desgastado é caro e não combina com muitas delas. E entra nessa Vitorino Campos, um dos estilistas mais interessantes do line-up do SPFW! Ele quis experimentar – tanto que partiu do disco “Araçá Azul“, auge do experimentalismo de Caetano Veloso, pra essa coleção de primavera-verão 2017/18. A apresentação é na arara e ocupa a loja Pair em seu novo endereço, nos Jardins, com direito a instalação de Houssein Jarouche. Toda branca com um detalhe ou outro em preto (como, inclusive, a loja pede), ela conta com uma diversidade de texturas e pesos, mas o mais legal é que Vitorino vai vender essas peças únicas e disponibilizar as modelagens do 36 ao 46 no seu site. “A modelagem é o que existe de mais precioso pra mim na marca”, ele explica, e o esquema é mesmo bem esperto: ele não gasta dinheiro com produção nem estoque, quem quiser a roupa produz como quiser (tipo um novo “sob demanda”), e se quiser também pode mudar a modelagem à sua própria vontade. Bem contemporâneo, tudo a ver com as reflexões que a moda vem fazendo sobre si mesma, e supercool como o estilista é. (Jorge Wakabara)

Tags:                        

Compartilhar